SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Fórum Brasil Export participará dos debates do projeto de redução do Custo Brasil

Fórum Brasil Export participará dos debates do projeto de redução do Custo Brasil


Fonte: Brasil Export (19 de agosto de 2020 )

 

Durante apresentação do projeto de redução do chamado Custo Brasil, Jorge Lima, responsável pelo projeto junto ao governo federal, convidou o Fórum Brasil Export para participar dos debates, o que foi prontamente aceito por Fabrício Julião, CEO do Fórum.

 

O evento virtual foi realizado nesta terça-feira, dia 18 de agosto, e contou mais uma vez com a participação de conselheiros e patrocinadores do Fórum. Nele, Lima apresentou o projeto que está sendo desenvolvido junto à Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia.

 

Lima atua no governo há cerca de 40 dias. Ele assume a função após dedicar sua vida profissional como executivo e atuou em grandes empresas. Ele reforçou em diversas oportunidades a disposição em ouvir o setor produtivo e o caráter técnico da iniciativa.

 

“Não quero se ministro, não quero ser deputado e nem senador. Vim para o Governo para saber que um dia fiz alguma coisa pelo meu País”, afirmou o CEO do projeto.

 

Segundo disse, o Ministério estima que o Custo Brasil gire em torno de R$ 1,4 a 1,6 trilhão ao ano, prejudicando a competitividade das empresas brasileiras e a saúde financeira do País. “É esse valor que nós queremos atacar. O projeto é estritamente técnico”, afirmou.

 

 

Pelos cálculos apresentados por Lima, o Custo Brasil consome aproximadamente 22% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro. Entre os fatores que mais oneram a atividade produtiva, segundo ele, estão empregar capital humano (encargos trabalhistas elevados e alta judicialização), honrar tributos (complexidade, cumulatividades e pesada carga e impostos), dispor da infraestrutura (elevados custos e baixa qualidade logística), financiar o negócio (elevado custo de crédito e do risco-país) e atuar em ambiente juridico-regulatório eficaz (instabilidade que causa insegurança jurídica).

 

Ação conjunta

Lima disse ainda que para estratégia do Projeto de Redução do Custo Brasil funcionar será preciso aprovar projetos no Congresso Nacional, estabelecer normativas junto à Receita Federal e aperfeiçoar a regulação por parte das agências reguladoras. “Nossa estratégia é informar o setor público, de forma técnica, da necessidade desses ajustes para o setor produtivo. Precisa ser um plano estruturado de longo prazo e bem desenvolvido. Sabemos que o setor produtivo tem dados e capacidade de nos ajudar a montar um projeto estruturante”, disse o CEO do projeto.

 

O próximo passo após a divulgação do diagnóstico dos fatores que compõem o Custo Brasil. Para isso, a equipe do Ministério objetiva trabalhar em conjunto com o setor produtivo para estabelecer as ações que diminuam os gastos acessórios que prejudicam todos os setores da economia.

 

A moderação da videoconferência coube ao Conselheiro Nacional do Brasil Export e diretor-presidente da Associação Brasileira de Operadores Logísticos (ABOL), Cesar Meireles. Ele explicou as dificuldades impostas –e os custos envolvidos– pelas dezenas de documentos exigidos para o transporte de cargas e reforçou a necessidade de melhor integração entre os agentes públicos. “Esses hiatos existentes dificultam a execução de valorosos projetos como este”, disse.


Mais lidas


  Na manhã desta quarta-feira (18), o Sopesp (Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo) recebeu em sua sede a visita do desembargador federal, Celso Ricardo Peel Furtado, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região.   O magistrado foi recebido com um café da manhã pelo presidente da entidade, Régis Prunzel, acompanhado […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais