SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Pela 1ª vez, Japão registra mais de 1.000 casos de covid-19 em um único dia

Pela 1ª vez, Japão registra mais de 1.000 casos de covid-19 em um único dia


Fonte: Valor Econômico (29 de julho de 2020 )
Trabalhadoras de um café em Tóquio, no Japão, utilizam máscara para se proteger contra covid-19 — Foto: Eugene Hoshiko/AP Photo

 

O Japão registrou nesta quarta-feira, pela primeira vez desde o início da pandemia de covid-19, mais de 1.000 casos da doença, levantando dúvidas sobre a capacidade do país de conter os novos surtos e ameaçando a recuperação da economia.

 

Segundo as autoridades locais, 1.003 pessoas foram diagnosticadas com a doença nas últimas 24 horas, mas ainda faltam dados de algumas regiões. Em Osaka, a terceira cidade mais populosa do país, mais 221 casos foram confirmados, um novo recorde. Na província de Aichi, onde está Nagoya, mais 150 contágios foram detectados, também a maior cifra desde o início da pandemia.

 

Tóquio registrou mais 250 casos da doença nas últimas 24 horas. Com isso, são três semanas consecutivas com mais de 100 diagnósticos confirmados da covid-19 na cidade. Em Kanagawa, próxima à capital japonesa, 70 pessoas foram infectadas pelo vírus, segundo as autoridades locais.

 

Com as novas altas, o total de casos diagnosticados pelo Japão desde o início da pandemia superou hoje a marca de 32 mil.

 

No início de abril, quando o número diário de contágios chegou a 500, o primeiro-ministro do país, Shinzo Abe, decretou estado de emergência. O governo pediu que restaurantes e outros estabelecimentos fechassem para evitar a propagação da doença. O alerta foi encerrado em maio, quando as infecções a cada 24 horas caíram para cerca de 20.

 

Na última quinta-feira, Tóquio registrou 366 casos da doença, recorde até então. Mas preocupa as autoridades o fato de a doença estar se espalhando para outras regiões do país.

 

Há duas semanas, Tóquio e suas três províncias vizinhas concentravam 62% das infecções diárias. Ontem, o percentual caiu para 39%, após altas registradas em outras grandes áreas urbanas, como Aichi, Osaka e Fukuoka.

 

Nas grandes cidades, os mais jovens são os mais afetados pelo novo surto. O número de casos graves e mortes continua baixo. No entanto, as hospitalizações cresceram, e há risco para o sistema de saúde do país.

 

Osaka disse hoje que cogita pedir que restaurantes diminuam suas operações. Aqueles que atenderem à solicitação receberão um subsídio de 100 mil ienes (cerca de US$ 1.000) para ficarem fechados por dez dias.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais