SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Pandemia impacta os programas de trainee no Brasil

Pandemia impacta os programas de trainee no Brasil


Fonte: Valor Investe (21 de julho de 2020 )
Unsplash

 

A crise econômica trazida pelo coronavírus afetou muitas empresas e trabalhadores. As principais consequências disso foram demissões, suspensões de contrato e reduções de salários e jornadas. Em um cenário como esse, é de se imaginar que o número de programas trainee também tenha caído, mas não foi bem isso que aconteceu.

 

Nesses programas, companhias selecionam jovens recém-formados ou no final da faculdade para treiná-los e desenvolvê-los trabalhando em diferentes áreas daquela empresa. Ao final deles, alguns profissionais são selecionados para continuar trabalhando na companhia.

 

Segundo um levantamento do site Seja Trainee, que reúne informações dos principais programas do Brasil, no primeiro semestre de 2020 foram abertos 61 seleções, contra 47 abertos no mesmo período do ano passado.

Segundo Luis Abdalla, fundador do Seja Trainee, em 2020 muitas empresas que não tinham costume de realizar esse tipo de programa, abriram processos seletivos, como é o caso de empresas como Arco Educação, AFYA, SupergasBras, SaintGobain Comercial, TO Brasil e Enforce. Além disso, algumas empresas abriram programas específicos para as áreas como tecnologia e comercial.

 

“Nesse momento de pandemia, uma área que puxa as empresas para frente é a área comercial, de novos negócios. Além disso, por causa do isolamento, muitas empresas sentiram necessidade de trabalhar com vendas digitais e readequar suas relações com clientes. E a partir disso, elas criaram esses programas específicos”, afirma Abdalla.

 

Programas tradicionais não abriram
Por outro lado, alguns programas bem tradicionais, que costumavam iniciar a seleção no primeiro trimestre, ainda não abriram seus processos seletivos no primeiro semestre, segundo o levantamento. São os casos de empresas como Ale, Americas Health, Arezzo, B2W, BRF, Cargill, Comgás, GE, Gerdau, Heineken, IBM, Locaweb, Metlife, MRV, Nitroquímica, Renner, Riachuelo, Souza Cruz, Terral, UHG.

 

“O que eu tenho ouvido das empresas é que os programas de trainee são muito voltados aos planos de negócio que a empresa tem para os próximos anos. Esses profissionais são alocados em áreas e projetos estratégicos. Em um momento como esse, as empresas têm planos de curto prazo, porque estão passando por um momento de crise, elas fazem o planejamento para 100 dias”, afirma Abdalla.

Ele acredita, no entanto, que passado esse primeiro momento da pandemia, é possível que as empresas consigam delinear um novo plano e voltar a pensar no lançamento de programas trainee. A justificativa, segundo o especialista, é que no segundo semestre as empresas já conseguirão ter mapeado as consequências da pandemia e desenhado seu plano para lidar com elas nos próximos meses. Assim, elas conseguirão também desenhar seus programas trainees de acordo com esse novo planejamento.

“O segundo semestre é a alta temporada dos programas trainee, onde grandes marcas lançam seus programas, como os bancos. Nessa época, acho que haverá uma retomada mais distribuída dos programas. Teremos alguns lançamentos em agosto e setembro, mas também em outubro e novembro”, afirma Abdalla.

 

Programas cancelados ou adiados
O levantamento da Seja Trainee também mostrou que muitas empresas que estavam com inscrições abertas e até com processos em andamento adiaram seus programas, como foi o caso de Arcadis, Falconi e Stone. Outras, esticaram seu cronograma do processo seletivo e também de suas contratações.

 

“A Coca-Cola iria contratar em maio deste ano e passou para janeiro do ano que vem. A Marisa passou do início de março para junho. E a consultoria ICTS passou de abril para agosto”, afirma Abdalla.

 

Ele ainda conta que poucas companhias lançaram seus programas nos meses de abril e maio, quando o isolamento social imposto para conter a contaminação por coronavírus já era uma realidade.

 

“Poucas empresas realmente lançaram seus programas no mês de abril e maio. A primeira empresa a lançar programa na crise foi a Arco Educação e isso gerou uma repercussão muito positiva com os candidatos”, conta.

 

Contratações
Outra consequência da pandemia, segundo Abdalla, foi a queda ou atraso nas contrataões. Segundo Abdalla, as consultorias KPMG, Deloitte, PwC e EY, conhecidas como “Big Four”, costumaram contratar de 100 a 200 profissionais por semestre ao longo do ano. Em 2020, no entanto, esse número sofreu uma “forte retração”, segundo o especialista.

 

“É um momento das empresas pensarem racionalmente, reavaliarem os salários, o número de vagas e etc”, afirma. Ele afirma, no entanto, que após as empresas se reorganizarem, a demanda por esses profissionais será maior.

 

“Há uma necessidade necessidade de atrair jovens, com garra, energia, novas ideias. E isso sempre vai existir. E nesse momento de crise, isso acaba sendo uma oportunidade para as empresas, porque é uma mão de obra mais barata e que traz um custo-benefício”, afirma Abdalla.


Mais lidas


  Na manhã desta quarta-feira (18), o Sopesp (Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo) recebeu em sua sede a visita do desembargador federal, Celso Ricardo Peel Furtado, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região.   O magistrado foi recebido com um café da manhã pelo presidente da entidade, Régis Prunzel, acompanhado […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais