SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Exportação de café do Brasil avança no acumulado de julho; soja mantém força

Exportação de café do Brasil avança no acumulado de julho; soja mantém força


Fonte: Money Times (21 de julho de 2020 )
O Brasil está praticamente na metade da colheita de uma safra que deve ser uma das maiores da história (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)café

 

O ritmo das exportações brasileiras de café aumentou 5,7% até a terceira semana de julho, com a média diária de embarques alcançando cerca de 8 mil toneladas (133,3 mil sacas de 60 kg) ante 7,6 mil toneladas em julho do ano passado, conforme dados do governo federal divulgados nesta segunda-feira.

 

Com as isso, as vendas externas de café verde alcançaram 104,5 mil toneladas no acumulado até a terceira semana do mês (aproximadamente 1,74 milhão de sacas de 60 quilos), informou a Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

 

O mercado tem acompanhando de perto as exportações de café no primeiro mês da nova safra (2020/21) no Brasil, uma vez que há preocupações sobre o impacto da pandemia de Covid-19 na demanda pelo produto.

O Brasil está praticamente na metade da colheita de uma safra que deve ser uma das maiores da história, cuja produção tende a superar 60 milhões de sacas.
Apesar de uma boa parte das lavouras deste ano já ter sido colhida, a associação de exportadores Cecafé avalia que o reflexo da grande safra nos embarques nacionais começará a ser sentido a partir de agosto, quando um volume maior do produto estará beneficiado.

 

Em linha com as semanas anteriores, as exportações de soja do Brasil aumentaram na média diária para 475,9 mil toneladas até a terceira semana deste mês, ante 323,6 mil toneladas registradas um ano antes. No acumulado de julho, 6,2 milhões de toneladas já foram embarcadas.

 

As exportações brasileiras da oleaginosa devem alcançar cerca de 9 milhões de toneladas em julho, conforme estimativa da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), elevando o total embarcado no ano para mais de 70 milhões de toneladas, após um primeiro semestre de embarques recordes.

 

As vendas externas de milho, que devem ganhar ritmo no segundo semestre com o avanço na colheita da segunda safra, ainda estão mais fracas, somando cerca de 1,7 milhão de toneladas no acumulado do mês, versus quase 6 milhões de toneladas em julho do ano passado.

 

Já os embarques de açúcar aumentaram fortemente no período, aproximando-se já do total embarcado em todo o mês de julho do ano passado (1,8 milhão de toneladas).

 

Este ano, diferentemente do ano passado, usinas estão direcionando mais cana para a produção de açúcar, com o câmbio favorecendo embarques da commodity e o Brasil tirando proveito de menor oferta em importantes países produtores.


Mais lidas


  Na manhã desta quarta-feira (18), o Sopesp (Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo) recebeu em sua sede a visita do desembargador federal, Celso Ricardo Peel Furtado, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região.   O magistrado foi recebido com um café da manhã pelo presidente da entidade, Régis Prunzel, acompanhado […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais