SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   No retorno, rodízio de pessoas e novo layout

No retorno, rodízio de pessoas e novo layout


Fonte: Valor Econômico (6 de julho de 2020 )

Uma pesquisa da consultoria Robert Half com 353 executivos, sendo 90% com influência direta nos processos de recrutamento, indica as diretrizes que suas organizações estão seguindo para planejar o retorno gradual aos escritórios nos próximos meses.

 

Dos 265 que indicaram alguma iniciativa em prática, 52% estão mudando o layout dos escritórios, 78% estão implementando novos protocolos de limpeza, 72% planejam realizar menos reuniões presenciais, 84,5% exigirão que os funcionários utilizem máscaras e cerca de 60% farão rodízio de profissionais.

 

Quase 90%, aliás, disseram que permitirão que os funcionários trabalhem em casa com maior frequência nos próximos meses e 94% que irão encorajar menos atividades sociais presenciais entre equipes. O treinamento para melhorar a gestão remota foi apontado por 78% de 265 executivos.

 

Entre as ações não tomadas, 30% deles disseram que não estão trabalhando para limitar o uso de objetos compartilhados, como canetas, notebooks e estações de trabalho no escritório.

 

A pesquisa também indica práticas que as companhias pretendem tomar de olho no bem-estar e saúde mental dos funcionários, a medida que eles retornem aos escritórios ou permaneçam em casa. Entre 265 executivos que detalharam uma ação, 41% deles citaram aconselhamento confidencial e quase 50% indicaram a limitação de horas extras. Cerca de 47% falaram ainda em treinamentos adicionais voltados ao desenvolvimento pessoal e 13% citaram o job rotation (rodízio de cargos).

 

A percepção de entrega no home office também mudou para cerca de 71% de 253 executivos entrevistados – sendo 62% considerando que mudou para melhor. “Há, de forma geral, a impressão de que houve uma melhora na produtividade porque as pessoas gastam menos tempo em deslocamento e as reuniões estão mais objetivas”, diz Fernando Mantovani, diretor geral da Robert Half. O uso pela primeira vez de plataformas de comunicação, como Teams e Zoom, durante a pandemia foi apontado por 64% de 249 executivos.

 

Esse uso deve se manter forte nos próximos meses com a pesquisa indicando que grande parte pretende manter a videoconferência para estimular colaboração, negócios e “permitir à alta administração transmitir empatia e confiança aos funcionários”. “Vai se cogitar mais o virtual e menos o contato presencial do que no passado”, diz Mantovani.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais