SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Aviação naval do Japão em busca de submarinos chineses

Aviação naval do Japão em busca de submarinos chineses


Fonte: Poder Naval (29 de junho de 2020 )
Kawasaki P-1

 

Após relatos de um submarino estrangeiro navegando perto das Ilhas Satsunan, a Força Marítima de Autodefesa do Japão enviou dois navios de guerra, incluindo um porta-helicópteros transportando uma série de aeronaves dedicadas à Guerra Antissubmarino. O avião de patrulha marítima Kawasaki P-1 também foi desdobrado na região. Uma implantação de força tão grande pelo Japão é relativamente incomum.

 

O arquipélago de Satsunan é a região mais ao norte das ilhas Ryukyu, que se estende da ilha japonesa de Kyushu até Taiwan. Os militares japoneses detectaram um navio submerso de 8.000 toneladas na zona contígua entre as águas territoriais de Tokura e Amami em 18 de junho de 2020. O Ministério da Defesa do Japão não confirmou oficialmente a nacionalidade do navio, mas fontes disseram ao The Japan Times que a Marinha Chinesa era suspeita.

 

De acordo com a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, “no mar territorial, os submarinos e outros veículos subaquáticos são obrigados a navegar na superfície e exibir sua bandeira”. Navegações submersas, no entanto, são autorizadas em zonas contíguas.

 

Arquipélago de Satsunan

 

No entanto, a presença potencial de um submarino nuclear chinês tão próximo ao seu território levou a Força Marítima de Autodefesa do Japão a responder com firmeza. Dois navios de guerra foram desdobrados na região, o primeiro sendo o porta-helicópteros JS Kaga.

 

O Kaga pertence à classe “Izumo”, a maior da Marinha Japonesa desde a Segunda Guerra Mundial, e pode transportar até quatorze helicópteros, incluindo o Mitsubishi SH-60J Seahawk para combate marítimo, o Mitsubishi UH-60J Blackhawk para busca e salvamento no mar, e o AgustaWestland MCH-101 Merlin de varredura de minas.

 

JS Kaga

 

O segundo navio de guerra é o destróier JS Ashigara, que também é capaz de operar um helicóptero Mitsubishi SH-60 Seahawk. Além disso, uma aeronave de patrulha marítima Kawasaki P-1 foi implantada para monitorar a região.

 

Em serviço desde 2013, o avião de patrulha P-1 foi desenvolvido de forma autônoma pela Kawasaki Aerospace Company para substituir o antigo Lockheed P-3C Orion. Ao contrário da maioria das aeronaves de patrulha marítima que geralmente são aviões civis ou de transporte convertidos, o P-1 foi concebido desde o início, com uma estrutura, motores e sistemas internos exclusivos.

 

Seu detector de anomalia magnética (MAD) de ponta permite detectar qualquer objeto metálico em movimento debaixo d’água nas proximidades. Ele também possui oito hardpoints externos para mísseis antinavio e oito baias internas que podem ser armadas com torpedos, minas ou cargas de profundidade.

 

JS Ashigara (DDG-178)

 

Nesta última década, houve uma onda de incursões navais chinesas nas águas territoriais japonesas, especialmente nas ilhas Senkaku, um território japonês reivindicado pela China e Taiwan.

 

Em 6 de setembro de 2018, o Ministério das Relações Exteriores do Japão publicou um relatório alegando que até cinco navios chineses entram nas águas japonesas todos os meses enquanto navegam diariamente em sua zona contígua. Embora a incursão detectada em 18 de junho de 2020 não tenha sido única, foi a primeira vez que desencadeou uma reação tão intensa de Tóquio.


Mais lidas


  Na manhã desta quarta-feira (18), o Sopesp (Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo) recebeu em sua sede a visita do desembargador federal, Celso Ricardo Peel Furtado, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região.   O magistrado foi recebido com um café da manhã pelo presidente da entidade, Régis Prunzel, acompanhado […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais