SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Baixada Santista continua na Fase Laranja do Plano São Paulo

Baixada Santista continua na Fase Laranja do Plano São Paulo


Fonte: Santaportal (22 de junho de 2020 )
Divulgação/ Governo de SP

 

FASE LARANJA – As nove cidades da Baixada Santista continuam na fase laranja do Plano São Paulo de retomada das atividades econômicas, ao contrário da expectativa das administrações municipais de que a região seria enquadrada na fase amarela, mais liberal quanto à retomada econômica. Com isso, permanecem em vigor as mesmas restrições quanto a período de reabertura do comércio, setores que podem reabrir as portas e as regras de isolamento social.

 

Com a aceleração do crescimento de internações fora da capital paulista, o governo João Doria (PSDB) afirmou nesta sexta-feira (19) que mais duas regiões do interior paulista -Registro e Marília- terão de retroceder na flexibilização.

Ambas as cidades sairão da fase laranja do plano, que permite comércios abertos, para a vermelha, em que há previsão de funcionamento apenas de atividades essenciais. Além disso, o comitê de saúde emitiu nota técnica sugerindo aos prefeitos de Campinas e Sorocaba que também promovam maior endurecimento.

 

As informações foram apresentadas no Palácio dos Bandeirantes, na zona oeste de São Paulo, em coletiva sobre medidas contra a pandemia. Semanalmente, a gestão Doria faz um balanço do chamado Plano SP, que trata das ações de reabertura no estado. Dependendo dos índices que alcançarem, as regiões de SP podem tanto ser autorizadas a reabrir novos setores da economia quanto ser obrigadas a fechar. Após o início da flexibilização, as ruas do estado lotaram de pessoas, que fizeram filas para entrar nos comércios. De acordo com Carlos Carvalho, coordenador do comitê contra o novo coronavírus, houve aumento de internações em Registro (51%) e Marília (67%).

 

Segundo o médico, também foi emitida uma nota técnica sugerindo aos prefeitos de Campinas e Sorocaba o endurecimento da quarentena. Embora as regiões às quais as cidades pertencem ainda tenham condições de permanecer na chamada fase laranja, a situação de ambas as cidades atendeu alerta no governo. Outras regiões do interior também tiveram que regredir na flexibilização: Presidente Prudente, Ribeirão Preto e Barretos.

 

Mais informações em instantes.

 


Mais lidas


  Na última sexta-feira (08) o Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo (SOPESP) recebeu, na sua sede, o Secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura (MInfra), Mario Povia.   Essa foi à primeira visita do secretário a entidade desde que assumiu a pasta, em maio deste ano, e […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais