SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Índia emite alerta após China enviar navios de guerra ao Oceano Índico

Índia emite alerta após China enviar navios de guerra ao Oceano Índico


Fonte: Poder Naval (20 de abril de 2020 )

O almirante-chefe da Marinha da Índia, Karambir Singh, confirmou a presença constante de embarcações chinesas no Oceano Índico, parte das ambições de Pequim de construir e proteger rotas comerciais globais. Falando no Raisina Dialogue, o almirante alertou: “Se alguém opera em nossa região, deve nos notificar primeiro.” A Marinha da Índia divulgou uma declaração dizendo: “O esquadrão Dornier da ENC, INAS 311, operando a partir da estação aérea, vem realizando missões regulares de vigilância marítima.

 

“Além disso, todos os outros ativos aéreos foram mantidos prontos para a missão e preparados para desdobramento imediato, caso necessário.”

 

A declaração do comandante militar tem como pano de fundo os movimentos de um porta-aviões e navios de guerra chineses através do Estreito de Miyako, no mar do sul da China.

 

De acordo com um relatório militar japonês, divulgado no final do ano passado, a China possui a terceira maior força terrestre do mundo, depois da Índia e da Coreia do Norte, com aproximadamente 980 mil militares.

 

O relatório dizia: “Desde 1985, a China procura continuamente modernizar suas forças armadas, reduzindo o número de pessoal e simplificando organizações e sistemas por meio de reformas, incluindo as que estão sendo implementadas atualmente, a fim de melhorar as capacidades operacionais.

 

“A China modernizou rapidamente suas forças de mísseis nos últimos anos.”

 

O Exército de Libertação Popular da China, o PLA, sempre foi considerado o maior exército do mundo, com uma força aproximada de dois milhões de soldados.

 

Recentemente, porém, a Índia ultrapassou os chineses no tamanho de suas forças terrestres.

 

A Índia está agora nos estágios iniciais de construção de uma força mais enxuta e moderna, com tecnologia habilitada, conforme previsto pelo primeiro-ministro Narendra Modi em 2015.

 

O presidente chinês Xi Jinping anunciou em 2015 o downsizing do PLA para tornar a força mais enxuta e preparada para a guerra moderna.

 

A reforma sem precedentes começou em novembro daquele ano, durante o qual o foco mudou para a tecnologia de armas cibernéticas, espaciais e futuristas, além de dar uma ênfase maior à construção da Marinha e da Força Aérea do PLA.

 

A China está desdobrando embarcações navais ao longo de suas rotas de comércio marítimo projetadas.

 

Isso faz parte da Iniciativa “Belt and Road” de Xi Jinping, que é o maior investimento em infraestrutura global de todos os tempos.


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais