SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   China registra primeira queda trimestral do PIB em quase 30 anos

China registra primeira queda trimestral do PIB em quase 30 anos


Fonte: Valor Econômico (17 de abril de 2020 )
Coronavírus e medidas de contenção deixaram a segunda maior economia do mundo quase paralisada no início de 2020 — Foto: Cheng Min/Xinhua via AP

A economia da China se contraiu pela primeira vez desde pelo menos 1992 no primeiro trimestre, quando a pandemia de coronavírus interrompeu as fábricas e manteve milhões de pessoas confinadas em suas casas.

 

O produto interno bruto (PIB) caiu 6,8% em relação ao mesmo período do ano anterior, em comparação com o crescimento de 6,0% no quarto trimestre de 2019, informou o Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) nesta sexta-feira.

 

O resultado veio melhor do que a mediana das previsões de uma contração de 8,3% em uma pesquisa de economistas realizada pelo “The Wall Street Journal”.

 

Foi a primeira vez que a economia se contraiu em um trimestre desde 1992, quando o governo começou a divulgar números trimestrais.

 

A economia recuou 9,8% quando comparada ao quarto trimestre de 2019.

 

A disseminação do coronavírus e as medidas de contenção do governo deixaram a segunda maior economia do mundo quase paralisada no início de 2020.

 

Mais indicadores

Outros dados econômicos divulgados nesta sexta-feira, mostrando o enfraquecimento da atividade em março, embora em um ritmo menos acentuado do que nos dois primeiros meses do ano, quando Pequim luta para reavivar a segunda maior economia do mundo.

 

A produção industrial caiu 1,1% em março em comparação com o mesmo mês do ano anterior, após um declínio de 13,5% no período de janeiro a fevereiro, informou o NBS. Uma pesquisa de economistas feita pelo “The Wall Street Journal” previa uma queda de 7,5%.

 

O investimento em ativos fixos no primeiro trimestre caiu 16,1%, em comparação com uma queda de 24,5% registrada no período de janeiro a fevereiro e em linha com uma queda de 16,1%, sugerida pela pesquisa do WSJ.

 

As vendas do varejo da China caíram 15,8% em março em relação a igual período do ano anterior, após um declínio de 20,5% nos dois primeiros meses do ano. A pesquisa de economistas previu que o indicador de consumo cairia 8,0%.

 

O departamento de estatísticas também disse que a taxa de desemprego urbano na China era de 5,9% no fim de março, melhorando ante os 6,2% registrados em fevereiro.

 

O NBS também divulgou que as vendas de imóveis na China melhoraram em março em comparação com os dois primeiros meses do ano, com a retomada gradual da atividade comercial.

 

As vendas de imóveis, em valor, no período de janeiro a março contraíram 22,8% em relação ao ano anterior, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo Escritório Nacional de Estatísticas (NBS). As vendas caíram 34,7% no período entre janeiro e fevereiro.

 

As obras iniciadas caíram 27,2% nos três primeiros meses deste ano, desacelerando em relação à queda de 44,9% no período de janeiro a fevereiro.

 

Os incorporadores imobiliários chineses relataram fortes quedas nas vendas de imóveis, agravados pela crise do coronavírus, levando as expectativas para uma desaceleração mais ampla neste ano.

 

O investimento imobiliário, incluindo imóveis comerciais e residenciais, caiu 7,7% nos três primeiros meses, em comparação com uma queda de 16,3% no período de janeiro a fevereiro.

 

O setor imobiliário é um dos primeiros a sinalizar o reinício da atividade comercial, pois alguns governos locais tentaram afrouxar as regras de controle da propriedade. As autoridades locais precisam encontrar um delicado equilíbrio entre garantir o crescimento e seguir a linha do governo central para evitar a especulação imobiliária.


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais