SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Mercado   /   Milho segue com altas graduais nos preços no Brasil

Milho segue com altas graduais nos preços no Brasil


Fonte: Agência Safras (20 de fevereiro de 2020 )

 

O mercado brasileiro de milho apresentou novamente preços de estáveis a mais altos nesta quarta-feira. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Paulo Molinari, o mercado mantém-se lento e muito firme nas cotações. “A logística da soja começa a dificultar o fluxo do milho e os preços podem subir após o Carnaval”, comenta.

 

No Porto de Santos, o preço ficou entre R$ 43,00 e R$ 52,00 a saca. No Porto de Paranaguá (PR), preço entre R$ 43,00 e R$ 48,00 a saca.

 

No Paraná, a cotação ficou em R$ 46,00/47,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 51,00/52,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 54,50 – R$ 55,00 a saca.

 

No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 48,00/49,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 50,00/52,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 46,00 – R$ 47,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 45,00/47,00 a saca em Rondonópolis.

 

CHICAGO

A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou com preços mais baixos. O mercado realizou parte dos lucros acumulados ontem, quando subiu quase 1,5%.

 

Os investidores também se posicionam frente ao Fórum Outlook do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que começa nesta quinta-feira em Washington. O sentimento do mercado é dividido, com alguns operadores esperando estoques globais amplos para os grãos, enquanto outros aguardam um relatório mais positivo aos preços. Analistas esperam que a safra de milho seja estimada em 15,111 bilhões de bushels, numa área de 93,6 milhões de acres. A produtividade é esperada em 176,5 bushels por hectre.

 

Os contratos de milho com entrega em março fecharam a US$ 3,80 1/2, com baixa de 2,50 centavos ou 0,65%. A posição maio de 2019 fechou a US$ 3,85 1/4 por bushel, recuo de 2,25 centavos de dólar, ou 0,58%, em relação ao fechamento.

 

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 0,11%, sendo negociado a R$ 4,3650 para venda e a R$ 4,3630 para compra, um novo recorde para um fechamento. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,3780 e a máxima de R$ 4,3630.

 

Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) – Agência SAFRAS


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais