SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Marco Vale, Diretor da MSC Portugal: alfândegas devem acompanhar horários de funcionamento de terminais e operadores

Marco Vale, Diretor da MSC Portugal: alfândegas devem acompanhar horários de funcionamento de terminais e operadores


Fonte: Revista Cargo Portugal (6 de janeiro de 2020 )
Diretor-geral da MSC Portugal, Marco Vale

Em entrevista concedida ao ‘Jornal de Negócios’, o diretor-geral da MSC Portugal, Marco Vale, abordou o panorama nacional do transporte de mercadorias, com especial atenção para o dossier da ferrovia, do investimento portuário e da competitividade da empresa no contexto das suas ligações com o Porto de Sines. Para o responsável, o porto alentejano funciona no primeiro nível do campeonato, mas para que a eficiência seja ainda maior, será necessária uma transformação no domínio aduaneiro, que permite o funcionamento non-stop das alfândegas.

 

Marco vale identifica imperativo competitivo: alfândegas devem funcionar 24/7

Dou uma prioridade que talvez não tenha grande investimento e não é uma infra-estrutura, que é a questão das alfândegas, respondeu Marco Vale, ao ser indagado pela jornalista do ‘Jornal de Negócios’ sobre as prioridades para o aumento da competitividade portuária. “Os portos trabalham 24 horas por dia, a ferrovia trabalha quase 24 horas por dia, mas depois temos as alfândegas, onde, por muito boa vontade que haja das pessoas, o horário não é alargado aos fins-de-semana nem à noite. Essa é uma grande lacuna que o país tem“, observou o responsável.

 

Para o diretor-geral da MSC Portugal, devíamos caminhar para igualar os horários de terminais, com transportadores e alfândegas, para tudo funcionar durante 24 horas. Há vários anos que estamos a levantar esta questão. Os problemas sempre foram vários, desde a dificuldade em contratar pessoas, as dificuldades em levar pessoas para Sines, que é o nosso porto principal. Todos os portos têm o mesmo problema mas Sines tem maior volume, e por isso tem peso na nossa atividade que Sines não esteja a funcionar 24 horas a funcionar. Neste momento não sei qual é a limitação oficial para isso não avançar, declarou, lembrando que o terminal de Sines é bastante eficiente (…) mas a questão aduaneira é limitada.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais