SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Construção de dois terminais de granel em Santana foi anunciada durante a Norte Export

Construção de dois terminais de granel em Santana foi anunciada durante a Norte Export


Fonte: Porto e Notícias (19 de dezembro de 2019 )

A construção de dois novos Terminais de Uso Privado (TUP) no Amapá foi autorizada na última semana, pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) e Ministério da Infraestrutura (MINFRA). Com isso, a Plataforma Logística do Amapá tem até cinco anos, a partir de 2020, para concluir as obras no município de Santana. A expectativa é que o Terminal de Granéis Líquidos do Amapá (TGLA) e o Terminal de Granel do Amapá (TGA) movimentem a economia e geração de empregos durante as obras. A partir do momento do funcionamento, o estado do Amapá entra na rota logística de exportação de grãos.

 

O anúncio da liberação para as obras foi feito durante a primeira reunião de trabalho preparatória do Norte Export, para o Brasil Export, evento de porte internacional que irá acontecer em outubro próximo, em Brasília. O prático, vice-presidente da Associação Internacional de Práticos, e membro da coordenação de Comitês Orientadores do evento, Ricardo Falcão, afirmou que, com a regionalização do Brasil Export, a construção dos terminais, e as vantagens geográficas do Amapá, o estado tem a possibilidade real de escoar cerca de 30 milhões de toneladas de grãos vindos do Centro-Oeste.

 

Em números, a construção dos terminais representa R$ 1 bilhão em investimentos, gerando 3 mil empregos diretos e 30 mil indiretos. Para um dos terminais o Fundo da Marinha Mercante liberou para o projeto da Plataforma Logística do Amapá, R$ 550 milhões em empréstimos. Para o segundo, R$ 450 milhões, para investimento na construção de empurradores, rebocadores e barcaças. Com a instalação dos terminais, os grãos que hoje estão sendo escoados do Centro-Oeste para Paranaguá e Santos, por falta de infraestrutura no Arco Norte, passarão a ser transbordados via município de Santana.

 

“Os dados mostram que a carga de milho e soja que vem do Centro-Oeste precisa ser escoada pelo Arco Norte, e somente com uma estrutura como as dos novos terminais, será possível garantir que 500 navios operem nesta região anualmente. E isso representa muito para o Amapá, principalmente com a descentralização das discussões preparatórias para o Brasil Export, pois durante o Norte Export teremos a oportunidade de traçar estratégias para a apresentação das vantagens do Arco Norte no fórum nacional, e o Amapá pode ser visto pelo potencial logístico para o agronegócio”, explicou Ricardo Falcão.

 

Norte Export

A autorização pela ANTAQ e MINFRA foi a principal notícia da primeira reunião do Norte Export, ocorrida nesta sexta-feira, 13, onde estavam reunidos empresários e autoridades do setor portuário, operadores de direito e parlamentares, como o senador Lucas Barreto e a deputada federal Patrícia Ferraz, o suplente de senador Josiel Alcolumbre, e o diretor presidente da Una Marketing de Eventos, responsável pelo Fórum, Fabrício Julião.

 

O Norte Export é o fórum regional de logística, e, assim como nas demais regiões do Brasil, é preparatória para o Brasil Export, que até este ano se chamava Santos Export e vai para a 18º edição em 2020. A nacionalização do evento e os fóruns regionais foram decisões do último evento, em outubro, e o Amapá será sede das discussões do Norte Export, que reúne investidores, autoridades e empresários dos estados da Amazônia Legal.

 

“Teremos outras discussões de propostas, soluções e estratégias regionais durante as reuniões do Norte Export. E no Brasil Export, na presença de exportadores, importadores, armadores, agências reguladoras e operadores logísticos do Brasil e outros países, iremos mostrar o resultado do fórum regional, a geografia, infraestrutura e logística do Arco Norte, as novas projeções de calados e os investimentos em estrutura, como atrativos econômicos”, finalizou Ricardo Falcão.


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais