SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Balança comercial fecha segunda semana de dezembro com superávit de US$ 649 milhões 

Balança comercial fecha segunda semana de dezembro com superávit de US$ 649 milhões 


Fonte: Comex do Brasil (17 de dezembro de 2019 )

A balança comercial registrou superávit de US$ 649 milhões e corrente de comércio de US$ 7,426 bilhões, na segunda semana de dezembro de 2019, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, divulgados, nesta segunda-feira (16/12). O saldo foi resultado de exportações no valor de US$ 4,037 bilhões e importações de US$ 3,389 bilhões.

 

No mês, as exportações somam US$ 9,068 bilhões e as importações, US$ 6,816 bilhões, com saldo positivo de US$ 2,253 bilhões e corrente de comércio de US$ 15,884 bilhões. No ano, as exportações totalizam US$ 214,932 bilhões e as importações, US$ 171,605 bilhões, com saldo positivo de US$ 43,327 bilhões e corrente de comércio de US$ 386,536 bilhões.

 

Confira os dados completos da balança comercial

 

A média das exportações da segunda semana chegou a US$ 807,5 milhões, 19,7% abaixo da média de US$ 1,006 bilhão da primeira semana, em razão da queda nas exportações das três categorias de produtos: semimanufaturados (-50,4%), de US$ 128,2 milhões para US$ 63,6 milhões, por conta de celulose, ferro-ligas, semimanufaturados de ferro/aço, açúcar em bruto, ouro em formas semimanufaturadas; manufaturados (-23,1%), de US$ 332,5 milhões para US$ 255,7 milhões, em razão de óleos combustíveis, aviões, automóveis de passageiros, gasolina, suco de laranja não congelado; e básicos (-10,5%), de US$ 545,5 milhões para US$ 488,1 milhões, por conta de petróleo em bruto, milho em grão, farelo de soja, algodão em bruto, carnes bovina e de frango.

 

Do lado das importações, houve diminuição de 1,1% sobre igual período comparativo – média da segunda semana, de US$ 677,7 milhões, sobre a média da primeira semana, de US$ 685,4 milhões. A queda é explicada, principalmente, pela redução nos gastos com equipamentos eletroeletrônicos, químicos orgânicos e inorgânicos, aeronaves e peças, filamentos e fibras sintéticas e artificiais, siderúrgicos.

 

Exportações do mês

Nas exportações, comparadas as médias até a segunda semana de dezembro deste ano (US$ 906,8 milhões) com a de dezembro de 2018 (US$ 967,3 milhões), houve queda de 6,2%, em razão da diminuição nas vendas de produtos semimanufaturados (-26,9%), de US$ 131,3 milhões para US$ 95,9 milhões, por conta de celulose, semimanufaturados de ferro/aço, ferro-ligas, ferro fundido, açúcar em bruto, e manufaturados (-15,8%), de US$ 349,2 milhões para US$ 294,1 milhões, por conta de aviões, partes de motores e turbinas para aviação, polímeros plásticos, laminados planos de ferro/aço, motores para veículos automóveis e suas partes.

 

Por outro lado, cresceram as vendas de produtos básicos (+6,2%), de US$ 486,7 milhões para US$ 516,8 milhões, por conta de petróleo em bruto, milho em grão, carnes bovina, suína e de frango, algodão em bruto.

 

Relativamente a novembro de 2019, houve crescimento de 3,1%, em virtude da expansão nas vendas de produtos básicos (+14,9%), de US$ 449,6 milhões para US$ 516,8 milhões, enquanto diminuíram as vendas de produtos semimanufaturados (-17,8%), de US$ 116,6 milhões para US$ 95,9 milhões, e manufaturados (-6,2%), de US$ 313,6 milhões para US$ 294,1 milhões.

 

Importações

Nas importações, a média diária até a segunda semana de dezembro de 2019, de US$ 681,6 milhões, ficou 5,5% acima da média de dezembro do ano passado (US$ 645,8 milhões). Nesse comparativo, cresceram os gastos, principalmente, com plásticos e obras (+35,4%), equipamentos eletroeletrônicos (+31,8%), veículos automóveis e partes (+30%), equipamentos mecânicos (+27,8%), químicos orgânicos e inorgânicos (+18,1%).

 

Ante novembro de 2019, houve queda de 3,8% nas importações, pela diminuição em aeronaves e peças (-42,1%), combustíveis e lubrificantes (-32,9%), adubos e fertilizantes (-29,7%), cobre e suas obras (-27,5%), e farmacêuticos (-11,8%)

 

(*) Com informações da Secex/Ministério da Economia


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais