SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Cruzeiro: como funciona e o que um navio pode oferecer de serviços

Cruzeiro: como funciona e o que um navio pode oferecer de serviços


Fonte: Diário do Nordeste (12 de dezembro de 2019 )
Embarcações podem cruzar continentes – Foto: Divulgação

 

Quatro dias em um cruzeiro pode fazer qualquer um esquecer da vida em terra firme. Óbvio, dependendo do tipo de viagem que se busca. Para os mais comodistas, aqueles que não gostam de caminhar muito por museus ou sítios arqueológicos, as facilidades de uma embarcação podem ser a salvação. Em novembro deste ano, na segunda edição do WS On Board – evento criado pelo cearense Wesley Safadão – tivemos a oportunidade de vivenciar a vida em alto-mar no MSC Fantasia. Tudo com muito luxo. No roteiro, paradas programadas em Búzios e Ilha Grande.

 

Como trilha-sonora da trip de Wesley Safadão, as vozes dos cantores Aldair Playboy, Bell Marques, Eric Land, Léo Santana, Márcia Fellipe, Zé Neto e Cristiano e, claro, do anfitrião da festa em alto mar.

 

Embarcamos no Porto de Santos, em São Paulo, com destino a Búzios e Ilha Grande, o mesmo roteiro do WS On Board, realizado em novembro de 2018. A passagem por essas localidades depende das condições climáticas de cada período do ano. Uma pequena embarcação, que fica acoplada ao navio, leva os passageiros para curtir as duas praias do Rio.

 

O cearense Tirullipa lotou o Teatro l’Avanguardia. No roteiro do humorista, casos engraçados vivenciados pelos passageiro – Foto: Divulgação

 

Voltando ao MSC Fantasia, o cronograma de atividades é quase 24 horas. Tudo em cima de muito luxo e ostentação. Até uma escadaria de pedras Swarovski existe no navio. Dentro da embarcação, uma mistura de etnias. Da camareira ao capitão, os sons do inglês, francês e espanhol são presentes nos corredores das cabines e até nos restaurantes. Calma, não precisa se preocupar. A língua portuguesa também integra o vocabulário de boa parte da tripulação.

 

Sim, dependendo do tipo de acomodação que o dinheiro é capaz de proporcionar, o viajante pode se sentir um pouco “apertado”, mas nada que influencie na qualidade e conforto dentro das cabines. Até nas acomodações mais em conta, é possível ter vista para a costa. Quanto ao preço da viagem, não há como determinar algo fixo. Tudo depende do tempo de duração do pacote fechado e o roteiro por onde a embarcação irá passar. No caso do WS On Board, as cabines de duas a quatro pessoas foram comercializadas com valor médio de R$ 3 mil por pessoa. O custo incluiu comida 24 horas. Dependendo do serviço escolhido, podem ser acrescentados sucos e refrigerante; quem preferir, pode escolher bebida alcoólica.

 

À noite, nas áreas abertas de convivência, a dica é se agasalhar bem do vento frio que vem do Oceano Atlântico. De longe, as luzes das cidades são avistadas.

 

Instalações

Ao todo, o hóspede do MSC Fantasia desfruta de 27 mil metros quadrados de áreas comuns com cinco piscinas, sendo uma de teto retrátil, 12 hidromassagens, teatro estilo Broadway para mais de 1,5 mil pessoas, 21 bares e lounges, discoteca, cinema 4D, simulador de Fórmula 1, sala de vídeos games, centro de esportes, MSC Aurea SPA, kids clubs e academia. O navio conta ainda com restaurantes à la carte, como o Red Velvet.

 

A cada passo dentro da embarcação, o mesmo questionamento: “Como cabe tanta coisa dentro de um navio?”. De todos os espaços, o que mais chama atenção é o Teatro l’Avanguardia – estrutura de causar inveja para muitos equipamentos brasileiros. Das luzes nos camarins, aos assentos do público, o destaque é o conforto.

 

A proa do MSC Fantasia é um dos lugares mais escolhidos pelos passageiros para tirar fotos sozinhos ou em grupos

 

Um detalhe para aqueles que querem fazer selfies durante a viagem: a internet é cobrada em dólar. Os custos variam de U$ 50 a U$ 120 por pacote. A sugestão para não pagar é aguardar que o navio se aproxime dos portos ou pare próximo à costa. Mas, em meio a tantas opções de lazer e, para os mais gulosos, a cozinha 24 horas, é fácil ficar longe do smartphone.

 

Na volta para Fortaleza, muita gente me fez o mesmo questionamento: “Balança muito? Tu ficou muito enjoado? Faria de novo?”. Não é todo mundo que sente enjoo. Não tivemos problemas, mas outros colegas da imprensa que foram convidados não viajaram bem. O balançar é leve, mas nada que faça perder o equilíbrio. Após dois dias dentro do navio é quase imperceptível a sensação.

 

Para as férias de fim ano, curtir um cruzeiro com a família ou em casal é uma boa opção. Também é uma sugestão de presente para um “Dia das Mães” ou mesmo para quem quer fugir do tradicional roteiro de viagens em grupos.

 

*O repórter viajou a convite de Wesley Safadão

 


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais