SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Com carne em alta, inflação dos mais pobres acelera

Com carne em alta, inflação dos mais pobres acelera


Fonte: Valor Econômico (6 de dezembro de 2019 )
André Braz, da FGV: inflação da baixa renda atingiu maior patamar em 7 meses — Foto: Leo Pinheiro/Valor

Carnes e energia elétrica mais caras levaram a inflação percebida por famílias de baixa renda ao maior patamar em sete meses, segundo o Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que apura percepção de preços entre famílias com ganhos até 2,5 salários mínimos, divulgado pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

 

O índice foi a 0,56% em novembro, ante 0,12% em outubro. Foi a mais elevada taxa desde abril deste ano (0,73%).

 

O impacto na cesta orçamentária dos mais pobres foi tão forte que posicionou o indicador em patamar acima da inflação média, apurada pelo Índice de Preços ao Consumidor – Brasil (IPC-BR), que abrange famílias com até 33 salários mínimos mensais e subiu 0,49% em novembro.

 

Na prática, os produtos e serviços que estão em alta, no momento, teriam mais peso na formação da cesta básica dos mais pobres – e, por isso, o IPC-CI estaria subindo de forma mais acelerada do que o IPC-BR.

 

Para André Braz, economista da FGV, o resultado sinaliza que a inflação entre os de menor poder aquisitivo deve encerrar o ano acima da inflação geral medida pelo IPC-BR. Até novembro, o IPC-C1 acumula alta de 3,64%, contra 3,31% do IPC-BR. Em 12 meses, as taxas acumuladas para esses dois indicadores ficaram em 3,98% e em 3,61% respectivamente.

 

Um dos principais produtos responsáveis pelo resultado foi carne bovina, cuja inflação saltou de 1,05% para 7,56%. O economista lembrou que a carne sofre, hoje, de cenário de demanda maior do que oferta. Os produtores têm deslocado o produto mais para o mercado externo, o que diminui oferta e eleva preços no mercado doméstico. Preços administrados em alta também contribuíram, com aumentos em novembro de tarifa de eletricidade residencial (2,85%) e de jogos lotéricos (26,6%).


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais