SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   USP vence três categorias em prêmio de inovação da Agência Nacional do Petróleo

USP vence três categorias em prêmio de inovação da Agência Nacional do Petróleo


Fonte: USP (3 de dezembro de 2019 )
Prêmio ANP de Inovação Tecnológica 2019 foi entregue em cerimônia no Palácio do Itamaraty, Rio de Janeiro – Foto: Divulgação ANP

A ANP entregou, no último dia 28 de novembro, o Prêmio ANP de Inovação Tecnológica 2019. Nas cinco categorias do prêmio, concorreram 147 resultados de projetos de cinco empresas petrolíferas, mais de outras 20 empresas brasileiras de tecnologia e mais de 40 instituições credenciadas com diversas unidades laboratoriais. Dentre os vencedores, a USP ganhou em três categorias em duas áreas temáticas: “Exploração e Produção de Petróleo e Gás” e “Transporte, Dutos, Refino, Abastecimento e Biocombustíveis”.

 

Criado em 2014, o Prêmio ANP tem como objetivo reconhecer e premiar os resultados associados a projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I), que representem inovação tecnológica para o setor de petróleo, gás natural e biocombustíveis, desenvolvidos no Brasil por instituições de pesquisa credenciadas pela ANP, empresas brasileiras e empresas petrolíferas, com recursos provenientes da Cláusula de PD&I presente nos contratos de Exploração e Produção (E&P).

 

A avaliação dos vencedores foi feita com base nos critérios de originalidade, relevância, aplicabilidade e funcionalidade da tecnologia, bem como foi considerada a produção científica e tecnológica como critério de desempate.

Plataforma do tipo FPSO – Foto: Prillen via Wikimedia Commons

 

Dentro da Categoria I, na área temática geral “Exploração e Produção de Petróleo e Gás”, o vencedor foi o trabalho desenvolvido pela Escola Politécnica da USP e a Unicamp, que teve por objetivo uma solução industrial, real e concreta para a captura e armazenamento de dióxido de carbono (CO2) e purificação de metano (CH4), com instalações industriais de tamanho reduzido, nas plataformas FPSO. Como resultados técnicos, já se tem a produção demonstrativa de hidratos em bancada e em piloto, e um projeto da unidade industrial acima de provas de conceitos, com muitas características de projetos básicos, necessário para demonstrar a diferença entre as rotas baseadas em absorção (aminas, líquidos iônicos e outros) ou membranas, e este processo compacto é capaz de atender a toda a produção de gases, sem necessidade de reinjeção nos poços, e sem outras.

 

Laboratório na USP analisa combustão usando técnicas laser – Foto: Victor Julian Silva
Gomes / RCGI

 

Já na Categoria II, que também pertencia à mesma área temática da Categoria I, o vencedor foi o Centro de Pequisa para Inovação em Gás (RCGI, sigla em inglês para Research Centre for Gas Innovation), sediado na Poli e que recebe apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O projeto foi dividido em duas fases: a primeira teve como objetivo primário estudar o desenvolvimento de uma tecnologia para procedimento de armazenamento e descarte de gás natural com alto teor de CO2 em cavernas abertas em rocha salina pelo método de lixiviação por tempo indeterminado (CCS), na região do pré-sal. Numa segunda fase foi estudado o procedimento de extração, por separação gravitacional, de dióxido de carbono presente em grandes quantidades no gás natural produzido nos reservatórios do pré-sal.

 

Tanque de Provas Numérico – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

 

Por último, na Categoria III, na área temática geral “Transporte, Dutos, Refino, Abastecimento e Biocombustíveis”, o vencedor foi o Tanque de Provas Numérico (TPN) da USP, centro de desenvolvimento multidisciplinar voltado para sistemas marítimos e oceânicos. O projeto ganhador envolveu o desenvolvimento de um Centro de Simulação inovador para a pesquisa e estudo de manobras marítimas, portuárias e hidroviárias. O objetivo foi prover um ambiente completo para o estudo de operações marítimas não convencionais, como atracação a contrabordo, operação offshore multicorpos (perfuração e alívio com suporte de embarcação de apoio, por exemplo) e definição da eficiência de rebocadores em ambientes com fortes agentes ambientais.


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais