SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Empresas brasileiras não estão prontas para lei de dados, aponta Gartner

Empresas brasileiras não estão prontas para lei de dados, aponta Gartner


Fonte: Valor Econômico (4 de novembro de 2019 )

Quando a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) entrar em vigor em agosto de 2020, menos de um terço das empresas brasileiras (30%) estarão prontas para cumprir todos os seus requisitos, segundo pesquisa da consultoria Gartner.

 

A LGPD prevê regras para proteger informações dos cidadãos coletadas e usadas por empresas públicas e privadas.

 

De acordo com Claudio Neiva, vice-presidente de pesquisa do Gartner, um aspecto essencial da nova lei é que as empresas terão de mudar sua postura em termos de coleta de dados. Ao invés de tentar capturar a maior quantidade possível de informações, elas deverão capturar apenas os dados que servem a um propósito específico. “O foco agora passa a ser garantir controle e transparência nas atividades de processamento de dados”, disse em comunicado.

 

De acordo com o Gartner, as três principais preocupações em relação à privacidade das informações são multas (46%) – que podem chegar a R$ 50 milhões por infração -, perder clientes (45%) e sofrer danos à reputação (44%).

 

O Brasil não está sozinho na preparação para a nova regulamentação de privacidade. Antes de 2023, mais de 80% das empresas de todo o mundo estarão sujeitas a pelo menos um regulamento de proteção de dados com foco em privacidade, segundo o Gartner.

 

“As organizações brasileiras devem perceber essa iniciativa como um programa e não como um projeto. Diferentemente de um projeto, que tem começo, meio e fim, um programa estabelece uma metodologia abrangente que influenciará permanentemente os processos de tomada de decisão com base em riscos e melhoria contínua da maturidade”, disse Bart Willemsen, vice-presidente do Gartner.


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais