SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Escoamento de grãos pelo Arco Norte aumenta cinco vezes em dez anos

Escoamento de grãos pelo Arco Norte aumenta cinco vezes em dez anos


Fonte: Portos e Navios (29 de outubro de 2019 )
Fonte: Aprosoja Brasil

O escoamento da produção de grãos pelos portos do Arco Norte deve aumentar quase cinco vezes entre 2009 e 2019. A previsão é do Movimento Pró-Logística. Segundo a entidade, em 2009 foram transportados 7,2 milhões de toneladas de grãos, principalmente de milho e soja, pelos portos da região Norte e Nordeste. Em 2018, o total transportado chegou a 32,5 mi/ton e, para 2019, a previsão é que sejam escoados 35 mi/tons por esses terminais.

 

O Arco Norte é um plano estratégico que compreende portos ou estações de transbordo nos estados de Rondônia, Amazonas, Pará, Amapá, Maranhão, Sergipe e Bahia e são considerados fundamentais para o escoamento da produção de grãos do Centro-Oeste e desses estados. O sistema é formado pelos portos de Itacoatiara (AM), Santarém e Vila do Conde (PA), Santana (AP), Itaqui (MA), Aracajú (SE), Salvador e Ilhéus (BA) e compreende uma região entre o paralelo 16 e a linha do Equador.

 

De acordo com o anuário estatístico da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), de 2019, a participação no escoamento da soja e do milho para exportação pelo sistema dobrou em oito anos, saindo de 14% do total, em 2010, para 28%, em 2018. O aumento da participação da Saída Norte se intensificou a partir de 2014. Naquele ano, atingiu 17%, saltou para 21%, em 2015, e chegou a 27%, em 2017. Ainda segundo o anuário, os estados localizados dentro do Arco Norte responderam por 52% da produção brasileira de soja e milho (103,7 milhões de toneladas).

 

O diretor executivo do Movimento Pró-logística, Edeon Vaz Ferreira, ressalta a necessidade de investimentos nos modais rodoviário, ferroviário e hidroviário para ampliar o escoamento da produção por meio do arco norte.

 

“O Arco Norte reduz o número de caminhões em direção aos portos das regiões Sul e Sudeste, diminuindo riscos de acidentes nas estradas. Atualmente há uma série de esforços de entidades do setor produtivo junto com empresas, tradings, governos estaduais e federal e investidores de outros países para ampliar a capacidade de transporte de cargas por esses modais a fim de reduzir o custo do frete e tornar o agro mais competitivo da porteira para fora”, reforçou.

 

Criado em 2009, o Movimento é uma iniciativa de diversas entidades do setor agropecuário em prol da melhoria da infraestrutura para o transporte de cargas no país. O objetivo inicial do Movimento era atuar junto com governo e entidades para garantir a pavimentação da BR 163, entre Mato Grosso e Pará. Segundo dados do Movimento, dos 796 km da rodovia que precisavam de asfalto, restam 10 km a serem pavimentados.

 

O Movimento surgiu com o apoio de entidades como Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja MT), Associação Matogrossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Associação Matogrossense dos Municípios (AMM), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-MT), Conselho Regional de engenharia e Agronomia (CREA-MT) e do Instituto Ação Verde. O Movimento Pró-Logística de Mato Grosso, através da Aprosoja Brasil, atua nos estados das regiões Norte e Nordeste.


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais