SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Vários portos e terminais no Chile param suas operações devido a conflitos sociais

Vários portos e terminais no Chile param suas operações devido a conflitos sociais


Fonte: Mundo Marítimo (22 de outubro de 2019 )
Foto: Mundo Marítimo

Várias prisões na operação do sistema portuário chileno ocorreram desde o início do dia, como resultado de pedidos de organizações sindicais, principalmente da União do Porto, para desistir de protestos que denunciavam agitação social no Chile e que foram iniciadas, após a ascensão dos bilhetes de transporte no metrô de Santiago e que eles subiram durante o fim de semana.

 

Segundo fontes da indústria na região norte, o Porto de Arica confirmou que suas operações foram realizadas normalmente. O Terminal da Empresa Portuária de Iquique (EPI) , bem como o Terminal Internacional de Iquique (ITI) , agendaram prisões durante o primeiro e o segundo turnos.

 

O porto de Patillos teve que interromper suas operações após o bloqueio na entrada e sua situação seria avaliada posteriormente. O terminal Sentinel não tinha navios chegando, mas o terceiro turno poderia ser afetado. O Terminal Internacional de Antofagasta (ATI) está parado desde o primeiro turno e suas operações voltarão ao normal às 8 horas da manhã de 22 de outubro.

 

Os portos de Coloso, Totoralillo e Mejillones , funcionam normalmente, embora os últimos possam ser afetados.

 

Em Angamos, a detenção de operações começou em 20 de outubro com o terceiro turno e durou até as 8 horas da manhã de hoje, embora também possa ser afetada novamente.

 

O porto de Caldera / Chañaral parou a partir das 8:00 da manhã e o fará até 22:00 em 22 de outubro.

 

Puerto Coquimbo permanece sem navios atracados, mas o terceiro turno pode ser comprometido. Enquanto isso, no porto de Huasco, as operações foram interrompidas desde o primeiro turno e ocorrerão até as 8:00 do dia 22 de outubro. Enquanto no porto de Los Vilos / Punta Chungo, as operações são realizadas normalmente.

 

Zona Central e Central do Sul

O porto de Quintero opera normalmente, enquanto Puerto Ventanas parou no primeiro turno hoje. O terminal Oxiquim opera normalmente, mas sua situação pode variar. O terminal Enap está no nível 2 do ISPS e o terminal Bato opera normalmente, com possíveis paradas.

 

No porto do Terminal do Pacífico Sul de Valparaíso (TPS) , operando normalmente, a TCVAL interrompeu suas operações a partir de 20 de outubro às 18h30. No porto de San Antonio, o Terminal Internacional de San Antonio (STI) apresenta a detenção de seus três turnos durante o dia e o PCE (DP World San Antonio) fica sem navios e sem receber contêineres. Enquanto isso, em Puerto Panul, as operações paravam apenas durante o primeiro turno.

 

Na região de Biobío, os portos de Talcahuano, San Vicente, Lirquén e Coronel permanecem inoperantes das 8:00 de hoje às 8:00 de 22 de outubro. Os terminais ENAP, Terminal Oxiquim e Terminal CAP funcionam normalmente, embora se esperem atrasos neste último.

 

Zona Sul

Em Puerto Montt, Empormontt fica sem navios programados até 22 de outubro, mas seus trabalhadores são mobilizados . Corral , agendou a prisão de seu primeiro e segundo turno hoje. Calbuco e Chincui não têm navios agendados até 22 de outubro e Punta Arenas está operando normalmente.

 

Às 13:00, a União dos Portos do Chile emitiu uma declaração pública, na qual explicava que a organização decidiu “iniciar uma parada nos terminais de nosso país em Solidariedade com as demandas e lutas que todos os chilenos realizaram ao longo do país. território nacional”.

 

Nela, eles apontaram que “entendemos que a briga nas ruas é legítima; no entanto, é importante nos separar daqueles que consideram o protesto social para permitir o vandalismo”. Eles também rejeitaram a militarização das ruas e o estado de ação de exceção que descreveram como “menosprezando a demanda social”. Eles também expressaram um apelo à greve geral “onde todas as pessoas se expressam, com um espírito democrático e transformador”.

 

Em Concepción, região de Biobío, a organização fez uma marcha pacífica em direção à Praça da Independência, que não foi dispersa pela polícia. Em Valparaíso, os trabalhadores portuários também se manifestaram.

 

O Sindicato dos Portos informou que a ligação no país obteve 100% de adesão de seus associados, equivalente a 90% dos trabalhadores portuários no Chile.

 

Hoje, às 15 horas, grande parte dos trabalhadores chamados à mobilização analisará a situação para estabelecer a relevância de novas mobilizações.


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais