SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Novo viaduto de Paranaguá agiliza movimentação de cargas para o porto

Novo viaduto de Paranaguá agiliza movimentação de cargas para o porto


Fonte: Governo do Estado do Paraná (11 de outubro de 2019 )
O governador Carlos Massa Ratinho Júnior inaugura nesta quinta-feira (10) , o viaduto da BR-277 e as obras de ampliação do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP). Foto: Geraldo Bubniak/AEN

O governador Carlos Massa Ratinho Junior inaugurou nesta quinta-feira (10) o viaduto Nelson Buffara, na entrada de Paranaguá, onde a BR-277 se divide entre as avenidas Ayrton Senna e Bento Rocha. A obra é fundamental para melhorar o trânsito pesado da região e agilizar a movimentação de cargas em direção ao Porto de Paranaguá.

 

O investimento da empresa pública Portos do Paraná foi de R$ 12,7 milhões. “É um investimento extremamente importante para a logística do porto e da cidade de Paranaguá”, afirmou o governador. “Paranaguá é o local onde se movimenta a produção e os negócios gerados no Paraná. Se a cidade não vai bem, atrapalha o agronegócio e a indústria. De outro lado, se funciona, alavanca toda a produção do Estado”.

 

Ao facilitar o trânsito, a obra também contribui com a expectativa de crescimento da movimentação de cargas no porto – já são mais de 50 milhões de toneladas por ano e a previsão é ultrapassar as 80 milhões no médio prazo.

 

A estrutura, ressaltou o governador, faz parte do planejamento de médio e longo prazos para o Litoral. “Ficamos algumas décadas sem planejamento no Litoral. Agora, os Portos do Paraná olham para o mar e para a terra”.

 

Segundo o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, o viaduto é a primeira de inúmeras obras importantes que estão com projetos executivos sendo elaborados. “Será um novo ciclo de investimentos em infraestrutura no Litoral do Paraná”, completou.

 

A obra ainda irá contribuir para a redução de filas e congestionamento na BR-277.  Segundo Fernando Furiatti, diretor-presidente do Departamento de Estrada de Rodagem do Paraná (DER-PR), o novo viaduto representa o fim de um problema histórico na entrada de Paranaguá. “Foram 250 acidentes nos últimos anos. Esse viaduto deverá zerar o número de vítimas”, afirmou. O trecho recebe mais de 400 mil caminhões por ano, o que representa cerca de 120 mil toneladas de cargas.

 

O diretor-presidente dos Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, complementou que também haverá ganho de eficiência, já no curto prazo. “Eliminamos a ineficiência na chegada e saída dos caminhões. Temos como concorrentes os portos catarinenses e o de Santos, então qualquer real a mais é jogado na matriz logística e perdemos oportunidades”, destacou.

 

ESTRUTURA – O viaduto tem 906 metros de extensão e inclui uma linha principal de chegada e saída e acessos ao seu entorno. Ele tem 6 metros de altura e mais de 7 metros de largura.

 

O investimento de R$ 12,7 milhões abrangeu serviços de terraplenagem, pavimentação, drenagem e obras de arte correntes, obra de arte especial, sinalizações vertical e horizontal, sinalização provisória e serviços complementares. As obras começaram em julho de 2018 e foram executadas pelo DER-PR.

 

O governador Carlos Massa Ratinho Júnior inaugura nesta quinta-feira (10) , o viaduto da BR-277 e as obras de ampliação do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP). Foto: Geraldo Bubniak/AEN

HOMENAGEM – O nome do viaduto é uma homenagem ao ex-vereador e ex-deputado estadual Nelson Buffara, que ficou cinco legislaturas consecutivas na Assembleia Legislativa.

 

PRESENÇAS – Estiveram presentes na inauguração o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, e o vice-prefeito, Arnaldo Maranhão; o presidente da Câmara de Paranaguá, Waldir Leite; os deputados estaduais Nelson Justus, Artagão Júnior, Alexandre Curi, Marcel Micheletto e Galo; além de prefeitos, vereadores e familiares de Nelson Buffara.

 

Box
Projeto executivo de engenharia da Avenida Ayrton Senna está avançado

O Governo do Estado também já autorizou a contratação do projeto executivo de engenharia para restauração e ampliação de capacidade da Avenida Ayrton Senna da Silva, um dos principais acessos ao Porto de Paranaguá. A revitalização da via vai aumentar a capacidade de escoamento das exportações.

 

O projeto executivo prevê modernização viária, aumento das capacidades de tráfego e de acessibilidade, além de ciclovia e iluminação de oito quilômetros de extensão no trecho entre o entroncamento com a BR-277 e o Porto de Paranaguá. O custo máximo para elaboração é de R$ 3,3 milhões.

 

A diretoria de Engenharia e Manutenção dos Portos do Paraná já analisa as propostas técnicas que concorrem para desenvolver o projeto executivo. Os primeiros envelopes da licitação, na modalidade de concorrência pública por técnica e preço, foram abertos em junho. Doze empresas ou consórcios de engenharia apresentaram os documentos nesta etapa.

 

Encerrada a análise técnica, ainda sem data, a Comissão Permanente de Licitação e Cadastro se reúne para abrir os envelopes contendo as propostas de preços. Apenas depois das análises técnicas e de preços é que os envelopes de número três (da habilitação) serão abertos. A empresa que vencer terá oito meses para realizar a obra.

 

Box 2
Avenida Bento Rocha terá investimento de R$ 15,9 milhões

Outro investimento é a recuperação d?a Avenida Bento Rocha (da ponte do Rio Emboguaçu até a Avenida Portuária)?, importante via de acesso ao Porto de Paranaguá. Os investimentos somam R$ 15,9 milhões e incluem pavimentação de concreto, readequação do sistema de drenagem, nova sinalização vertical e horizontal e nova ciclovia em 2,9 quilômetros de extensão.

 

Box 3
Corredor de Exportação e trapiches serão revitalizados

Também passará por revitalização o Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá, sistema por onde são movimentados grãos e farelos. A estrutura foi construída ainda na década de 1970. O projeto básico para as obras será a base para o projeto executivo. A capacidade de embarque de grãos e farelo pelos três berços exclusivos do Corredor aumentará em 33%.

 

O objetivo do investimento é desenvolver um novo sistema, de modo que a atual produtividade, de 3 mil toneladas/hora por berço passe a 4 mil toneladas/hora. Para isso, o projeto prevê seis novas correias transportadoras e a aquisição de novos equipamentos eletromecânicos.

 

O Governo do Estado também já autorizou a licitação das obras de reparos e melhorias dos trapiches de Encantadas e Nova Brasília, na Ilha do Mel. Os trapiches fazem parte de um conjunto de 14 estruturas com projetos custeados pelos Portos do Paraná: nove serão reformadas e cinco serão construídos.


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais