SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Maersk projeta alta de 30% na exportação de algodão brasileiro

Maersk projeta alta de 30% na exportação de algodão brasileiro


Fonte: Portos e Navios (8 de outubro de 2019 )

A Maersk tem expectativa de alta de 30% na movimentação do algodão brasileiro em 2019 em relação ao ano passado. A projeção é baseada na safra do produto, que teve aumento considerável. A produção será de 2,8 milhões de toneladas e a exportação prevista é de 1,8 milhão a 2 milhões de toneladas. No último relatório do armador referente ao segundo trimestre, o algodão foi o produto com a maior alta nas exportações. A executiva de vendas da companhia, Mônica Alves, aponta o aumento da produção e a boa qualidade como os principais fatores.

 

Com a disputa comercial entre Estados Unidos e China, as exportações para este mercado cresceram significativamente — na última safra foram 455,5 mil toneladas somente para a China. Atualmente, 80% do algodão tem como destino China, Indonésia, Vietnã, Bangladesh e Turquia. O mercado nacional consome mais ou menos 700 mil toneladas. A especialista em algodão conta que, no momento, não existe perspectiva de novos mercados para o produto produzido no Brasil. A razão é que 70% das indústrias têxteis estão na Ásia e Turquia, que são os principais mercados para o algodão brasileiro.

 

Mais de 95% do algodão é exportado por Santos, mas também há o embarque em outros portos como Paranaguá (PR), Salvador (BA) e Manaus (AM). Mônica acredita que os exportadores de algodão cada vez mais devem usar terminais avançados para seus produtos com rapidez e eficiência, economizando tempo e reduzindo o gargalo atual em Santos, agora que há menos terminais capazes de receber e manusear algodão no porto.

 

“Precisamos chegar no momento em que a logística finalmente se tornará tão fácil e rápida quanto comprar um livro online no Brasil. É assim que a logística está progredindo em economias como os EUA. Quanto mais chegamos a esse modelo, mais rapidamente a economia brasileira, a indústria de algodão, os negócios como um todo e os consumidores serão beneficiados, ajudando a apoiar e a aumentar a oferta de empregos”, analisou Mônica.


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais