SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Maersk integra seis terminais terrestres da APM Terminals no Brasil

Maersk integra seis terminais terrestres da APM Terminals no Brasil


Fonte: Guia Marítimo (27 de setembro de 2019 )

Em março deste ano a Maersk se tornou um fornecedor integrado de logística, com serviços de ponta a ponta, por terra e mar para clientes ao redor do mundo. Para ampliar sua oferta de serviços no Brasil, a empresa integrou 283.000m² de seis terminais terrestres da APM Terminals. O intuito é oferecer um serviço mais completo aos clientes, viabilizando o aumento de eficiência e competitividade.

 

Os terminais terrestres incluem Cascavel, Paranaguá, Itajaí e Itapoá (dois locais). Agora os clientes poderão utilizar os terminais para armazenamento, limpeza, reparo, cross-docking, incluindo o carregamento de mercadorias de um caminhão para um contêiner ou vice-versa.

 

Segundo Matias Concha, Diretor de Produtos Maersk Costa Leste da América do Sul, os contêineres são bens escassos, precisam ser reparados e mantidos em ótimas condições para transportar alimentos ao redor do mundo e passar por inspeções de saúde, “Economizar tempo e encontrar oportunidades de armazenamento eficientes, aumenta a eficiência das operações”, diz. “Também montamos depósitos internos em grandes clientes em seus centros de distribuição, assim efetuamos estas ações no local, aumentando ainda mais a efetividade”, exemplifica Matias.

 

A Maersk tem a missão global de se tornar a principal empresa integrada de logística de contêineres no mundo, conectando e simplificando as cadeias de suprimentos globais dos clientes com produtos e serviços de ponta a ponta no mar e em terra. A tecnologia também é essencial para essa visão, possibilitando e acelerando o comércio. A digitalização de transações, o desenvolvimento de um aplicativo, a criação de cotações on-line, o rastreamento e o fornecimento de garantias fixas de preço e carga (Maersk Spot) e blockchain estão no centro da meta da Maersk de fornecer produtos e serviços mais completos, transparentes e fáceis de usar para seus 70.000 clientes da divisão de serviço marítimo no mundo todo.

 

“A competitividade brasileira pode se beneficiar de soluções físicas e digitais de ponta a ponta, focadas na redução de custos e economia de tempo. Precisamos chegar ao ponto onde a logística finalmente se torna tão fácil e rápida quanto comprar um livro on-line no Brasil. É assim que a logística está progredindo em economias como os EUA. Quanto mais próximo chegamos desse modelo, mais cedo a economia, os negócios e os consumidores brasileiros serão beneficiados, ajudando a apoiar e a gerar empregos”, acrescenta Matias.


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais