SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Exportações do agronegócio caíram 11% em agosto, para US$ 8,3 bi

Exportações do agronegócio caíram 11% em agosto, para US$ 8,3 bi


Fonte: Valor Econômico (13 de setembro de 2019 )

As exportações brasileiras do agronegócio renderam US$ 8,3 bilhões em agosto, segundo dados da Secretaria de comércio Exterior (Secex) compilados pelo Ministério da Agricultura. As importações de produtos do setor alcançaram US$ 1,1 bilhão, e, assim, o superávit ficou em US$ 7,2 bilhões. Em relação ao mesmo mês do ano passado, as exportações recuaram 11%, as importações foram 6,1% menores e o saldo registrou queda de 1,7%.

 

Como tem sido a tônica nos últimos meses, a queda das exportações foi diretamente influenciada pela redução dos embarques de soja em grão e derivados (farelo e óleo), que encabeçam a pauta do setor. Com o arrefecimento da demanda da China, que lidera as importações globais do grão, as vendas do “complexo soja” renderam US$ 2,4 bilhões no mês passado, 38,7% menos que em agosto de 2018.

 

“A peste suína africana afetou a criação pecuária na China, diminuindo a demanda de soja em grão por parte do país asiático. Em agosto de 2019, a China reduziu as aquisições de soja brasileira,1 milhões de toneladas, uma queda 2,8 milhões de toneladas em relação às 6,9 milhões de toneladas exportadas para o país asiático em agosto de 2018. Deve-se ressaltar que a queda nas exportações de soja em grão à China foi idêntica à queda para o mundo”, informou o ministério em comunicado.

 

Se os embarques de soja registraram forte queda, os de cereais, farinhas e preparações, puxadas pelo milho, dispararam. Renderam US$ 1,4 bilhão em agosto, um aumento de 155,1% ante o mesmo mês do ano passado. Essa grande diferença pode ser explicada pela baixa base de comparação, uma vez que a safrinha de milho da temporada 2017/18 registrou quebra em razão de problemas climáticos, e pela farta colheita na safrinha do ciclo 2018/19, que bateu novo recorde histórico.

 

As exportações de carnes, por sua vez, também diminuíram no mês passado. Segundo o ministério, alcançaram US$ 1,3 bilhão, 11,6% menos que em agosto de 2018. “A queda ocorreu em função da diminuição da quantidade exportada, que foi 17,4% inferior à registrada em agosto de 2018. As exportações de carne bovina foram de US$ 618,3 milhões (-11,6%), enquanto as de carne de frango foram de US$ 544,4 milhões (-11,8%) e as de carne suína foram de US$ 107,2 milhões (-1,7%)”, informou a pasta.

 

No caso de produtos florestais, as exportações recuaram 17,9%, para US$ 971,8 milhões, ao passo que os embarques de açúcar e etanol renderam 3,3% mais na comparação anual (US$ 646,6 milhões), e os de café registraram avanço de 6,9%, para US$ 403,9 milhões.

 

Por causa da retração das vendas de soja à China, o país asiático absorveu “apenas” 26,3% das exportações brasileiras do agronegócio em agosto, ou US$ 2,1 bilhões.

 

Com os resultados de agosto, nos primeiros oito meses deste ano as exportações brasileiras do agronegócio somaram US$ 64,6 bilhões, 5,4% menos que em igual intervalo de 2018. Na mesma comparação, as importações caíram 2,6%, para US$ 9,2 bilhões, e o superávit setorial recuou 4,2%, para US$ 55,3 bilhões.

 

No período, as exportações também foram lideradas pelo complexo soja (US$ 10,2 bilhões, alta de 9,2%) e produtos florestais (US$ 9,2 bilhões, queda de 0,6%) e . E a China foi o destino de 32,7% da receita total com os embarques.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais