SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Açu Petróleo e Petrogal renovam até 2023 contrato para transbordo de petróleo no Porto do Açu

Açu Petróleo e Petrogal renovam até 2023 contrato para transbordo de petróleo no Porto do Açu


Fonte: Comex do Brasil (11 de setembro de 2019 )

Rio de Janeiro – A Açu Petróleo (joint venture entre a Prumo Logística e a Oiltanking) e a Petrogal reafirmaram sua parceria e renovaram até 2023 o contrato para transbordo de petróleo no Terminal no Porto do Açu, em São João da Barra (RJ). Com o novo contrato, a previsão é que a petroleira, que é cliente do terminal desde 2017, dobre o número de operações de exportação realizadas no terminal.

 

Para Victor Snabaitis Bomfim, CEO da Açu Petróleo, a renovação do contrato com a Petrogal refirma os diferenciais da empresa. “A continuidade desta parceria é muito importante para a Açu Petróleo, pois nos incentiva cada vez mais a mantermos nosso compromisso com a excelência operacional e respeito inegociável ao meio ambiente. A Petrogal foi a primeira empresa a operar com navios VLCCs em nosso terminal. Estou certo de que este compromisso, juntamente com a previsibilidade e segurança que oferecemos em nossas operações foram fatores chave para esta renovação”.

 

“A Petrogal é o terceiro maior produtor de óleo e gás no Brasil e uma das empresas mundiais cuja produção registra um crescimento mais acelerado”, declarou Miguel Pereira, CEO da empresa. “O Brasil é a nossa principal base de desenvolvimento e isso exige o acesso a infraestruturas confiáveis, devidamente equipadas em termos tecnológicos e ambientais,” acrescentou.

 

Em operação desde 2016, o Terminal de Petróleo (T-OIL) da Açu Petróleo possui 25 metros de profundidade, três berços e capacidade licenciada para movimentar até 1,2 milhão de barris de petróleo/dia. Desde o início de sua operação, o terminal já realizou mais de 95 operações. O T-OIL é o único terminal privado no país com capacidade para receber navios tipo VLCC, que tem capacidade de armazenamento de até 2 milhões de barris de óleo cru. As operações com navios VLCC já representam 40% do total movimentado até hoje.

 

“Para este ano, a previsão é movimentarmos o dobro dos volumes de 2018. Além disso, estamos avançados no desenvolvimento do projeto para tancagem onshore que, além de proporcionar uma otimização na logística de manuseio de petróleo para os nossos clientes,  estará capacitado para oferecer novos serviços, como armazenagem, dewatering e blending”, destacou Bomfim.

 

Além da Petrogal, as empresas Petrobras, Shell e Equinor também são clientes da Açu Petróleo.

 

T-OIL

No T-OIL, a operação de transbordo de petróleo é realizada por um operador de classe mundial, a Oiltanking, em área abrigada por quebra-mar, possibilitando uma operação confiável e segura, com eficiência e redução no custo final para os clientes, o que aumenta a competitividade do petróleo brasileiro. A operação conta com os dois navios atracados no quebra-mar, ambos cercados por barreiras de contenção, o que minimiza o risco de impacto para o meio ambiente.


Mais lidas


Trabalhar no Porto de Santos é o sonho de muitos estudantes e profissionais. Oportunidades não faltam! Afinal, são várias empresas que atuam nos quase 8 milhões de m² do maior porto da América Latina.   Com toda essa estrutura, logística e evolução tecnológica, as empresas vêm exigindo cada vez mais profissionais altamente qualificados e capacitados. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais