SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Golar Power aposta em terminal no Brasil e navios próprios para transportar o seu GNL

Golar Power aposta em terminal no Brasil e navios próprios para transportar o seu GNL


Fonte: Revista Cargo (23 de agosto de 2019 )

A Golar Power, uma joint venture entre a norueguesa Golar LNG e o fundo Stonepeak, planeja entrar na cabotagem brasileira, estando já a trabalhar na conclusão do primeiro terminal privado de gás natural liquefeito (GNL) do país, em Sergipe.

 

O empreendimento, adiantou a imprensa brasileira, está previsto para Janeiro do próximo ano. A joint venture busca clientes que pretendam distribuir o gás natural que irá produzir, tanto no modo rodoviário (para o hinterland), quanto na cabotagem marítima.

 

Tendo em mente este objetivo, a Golar Power (que opera com GNL, tanto na exploração produção e liquefação flutuante de Gás Natural, no transporte, como também na fase de regaseificação e fornecimento de Gás Natural às diversas modalidades de cliente final), encontra-se já na fase final da construção do seu primeiro navio de transporte de GNL – o navio ainda não possui contrato, o que abre a porta, adianta a imprensa brasileira, para que tal contrato seja feito no Brasil.

 

O planeamento atual da Golar Power face à cabotagem é usar navios de pequeno porte para escoar as cargas dos navios-tanques até outros terminais de regaseificação na costa brasileira. Recorde-se que o futuro terminal de GNL em Sergipe estará apto a receber navios-tanque de grandes dimensões, destinados a fornecer a termoeléctrica da Centrais Eléctricas de Sergipe, que detém uma capacidade instalada de 1,5 mil mega-watts, um grande empreendimento da joint venture entre a Golar Power e a EBrasil.

 

Não esquecer ainda que o empreendimento em Sergipe não é a única aposta da Golar Power em território brasileiro: a joint venture possui outros projetos ambiciosos para o Brasil na área do GNL, como a construção de novos terminais em São Francisco do Sul e Barcarena. A aposta da Golar Power coincide com a entrada em vigor, em Janeiro de 2020, da nova regulamentação da IMO face às emissões marítimas de enxofre: os novos limites farão pender o paradigma energético do Shipping para o lado do GNL.


Mais lidas


Trabalhar no Porto de Santos é o sonho de muitos estudantes e profissionais. Oportunidades não faltam! Afinal, são várias empresas que atuam nos quase 8 milhões de m² do maior porto da América Latina.   Com toda essa estrutura, logística e evolução tecnológica, as empresas vêm exigindo cada vez mais profissionais altamente qualificados e capacitados. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais