SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Argentina: Transporte fluvial de cabotagem de grãos cresceu 178% no primeiro semestre de 2019

Argentina: Transporte fluvial de cabotagem de grãos cresceu 178% no primeiro semestre de 2019


Fonte: Mundo Marítimo (12 de agosto de 2019 )

De acordo com a Bolsa de Valores de Rosário (BCR), para entender o sistema de comercialização de grãos da Argentina e como isso afeta a competitividade da produção agrícola local, a análise do transporte de cabotagem é relevante; especificamente, as cargas de grãos que se deslocam dos terminais localizados na Hidrovia Paraná-Paraguai até os portos da Gran Rosario.

 

Neste ponto, as cargas são calculadas na seção Confluência-Porto de Santa Fé do rio Paraná, correspondendo a diferentes portos localizados nas províncias de Chaco e Entre Ríos.

 

O volume de grãos transportados por rio nas operações de cabotagem em 2018 atingiu cerca de 730 mil toneladas, uma queda de 16,8% em relação a 2017 devido ao impacto da estiagem.

 

Por outro lado, durante o primeiro semestre de 2019, o transporte de grãos de cabotagem fluvial registrou um forte crescimento e refletiu um aumento de 178% em relação ao ano passado.

 

Deve-se mencionar, de fato, que no ano passado devido ao impacto negativo da seca na produção, não houve movimentação de grãos pelas hidrovias no segundo trimestre do ano.

 

Mobilização no Chaco e Entre Ríos

A partir das informações oficiais da Subsecretaria de Portos, Hidrovia e Marinha Mercante do Ministério dos Transportes da Nação, analisadas pelo BCR, detecta-se que, no primeiro semestre deste ano, observa-se uma evolução mais que favorável em Embarques de grãos para operações de cabotagem.

 

Assim, no primeiro semestre de 2019, eles foram despachados dos terminais da província do Chaco e a província de Entre Ríos atingiu 366.379 toneladas. Esse recorde reflete um crescimento extraordinário de 177%, em relação ao volume operado no mesmo período do ano anterior e um aumento de 2,5% em relação ao primeiro semestre de 2017.

 

Nesse período, os portos entrerrianos são os que apresentam maior peso, devido às diferenças na sazonalidade da produção entre as regiões, e foram os despachos desses terminais que apresentaram o maior crescimento.

 

No primeiro semestre do ano, foram embarcadas 326 mil toneladas de grãos na província de Entre Ríos, duas vezes e meia a mais que no mesmo período do ano anterior. Se comparado a 2017, o aumento é de 55%.


Mais lidas


Trabalhar no Porto de Santos é o sonho de muitos estudantes e profissionais. Oportunidades não faltam! Afinal, são várias empresas que atuam nos quase 8 milhões de m² do maior porto da América Latina.   Com toda essa estrutura, logística e evolução tecnológica, as empresas vêm exigindo cada vez mais profissionais altamente qualificados e capacitados. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais