SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Professor da USP valoriza discussão sobre ligação seca

Professor da USP valoriza discussão sobre ligação seca


Fonte: Porto e Notícias (18 de julho de 2019 )

FÓRUM – O Professor Doutor no Departamento de Geotecnia da Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo (USP) e Gerente de Engenharia Civil da Themag Engenharia, Tarcisio Barreto Celestino, é mais uma autoridade a falar sobre a importância da realização do 1º Fórum de Debates Porto & Negócios “O Porto e a Ligação Seca entre Santos e Guarujá”. O evento será realizado pelo Sistema Santa Cecília de Comunicação, em 12 de agosto, a partir das 19h30, no Teatro Coliseu, em Santos. Interessados em participar podem fazer sua inscrição clicando aqui.  

Segundo o professor, a iniciativa do Sistema Santa Cecília é fundamental, pois acontece em um momento em que o debate sobre uma ligação seca entre Santos e Guarujá está cada vez mais intenso.

“Essa é uma região metropolitana muito importante e que tem uma peculiaridade: é uma metrópole separada por um estuário e precisa de ligações, isso é óbvio. Em outras regiões do mundo onde acontecem situações semelhantes, elas contam com ligações fixas e aqui isso não existe. A população reclama disso há 90 anos. Então, está mais do que na hora dessa ligação existir e esse seminário promovido pelo Sistema Santa Cecília de Comunicação vem em muito boa hora para aprofundarmos essa discussão”, disse Celestino.

 

Na visão do engenheiro, o projeto para ligação seca deve atender tanto o setor portuário quanto deve beneficiar a população de Santos e Guarujá. “A gente deve olhar o mundo, ver o que o mundo fez. Existem portos semelhantes, onde o ambiente urbano está misturado com o ambiente portuário, que soluções foram dadas para o ambiente portuário e rodoviário. Essa ligação deve atender a todas essas condições, como se resolveu isso fora do Brasil. Exemplos disso existem por aí e são vários. A Associação Internacional de Túneis tem um grupo de trabalho específico sobre túneis imersos, que compila exemplos de situações semelhantes que nós podemos usar aqui”, explicou.

Atualmente, a proposta de acesso entre as margens direita e esquerda do Porto por meio de uma ponte é considerada a principal alternativa para permitir a expansão do cais santista. Caso aprovada, ela será construída pela Ecovias, concessionária do Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), ao custo de R$ 2,9 bilhões, em troca de um maior prazo de concessão das estradas.

No entanto, a possibilidade da construção de uma ponte não é vista com otimismo pelo professor. Para Tarcísio Celestino, um túnel submerso seria a melhor alternativa para ser adotada pelo Porto de Santos. “No meu modo de ver, o túnel é a melhor saída. Até porque quem diz isso não sou eu. Se nós olharmos o Porto de Rotterdam (Holanda), até pouco tempo o maior porto do mundo e ainda é o maior da Europa, eles adotaram essa solução dos anos 1950 para cá: túneis imersos. Até o que já havia sido feito de pontes antes dessa época, quando a técnica da construção de túneis imersos não existia, hoje está sendo substituído por túneis imersos”, concluiu.

O Fórum 
O evento vai contar com a mediação de Maxwell Rodrigues, apresentador do programa Porto & Negócios, da Santa Cecília TV, e vai debater os projetos para a construção de uma ligação seca entre as cidades de Santos e Guarujá, uma das maiores reivindicações do setor portuário e da população da Baixada Santista.

A proposta de acesso entre as margens direita e esquerda do Porto de Santos por meio de uma ponte é considerada, atualmente, a principal alternativa para a expansão do local.

O estudo prevê 7,5 Km de extensão, ligando a Via Anchieta à Rodovia Cônego Domênico Rangoni, para facilitar a integração entre Santos insular e continental, também favorecendo, Guarujá, e visando agilizar a movimentação logística do Porto. Porém, há questionamentos sobre seu vão e altura, além desse projeto demandar processo de licenciamento ambiental.

Durante o fórum serão discutidas as vantagens e desvantagens logísticas, além do debate sobre qual é a melhor opção para uma ligação entre as cidades: a construção de uma ponte ou de um túnel.

A outra alternativa existente para a ligação seca entre as margens do Canal do Estuário, desta vez entre Santos e Guarujá, é a construção de um túnel, que já tem projeto executivo licenciado ambientalmente. A proposta de uma tecnologia inédita no país permitiria a ligação entre os municípios, inclusive com a remoção da barreira aérea representada pela linha de transmissão de energia da Usina de Itatinga com extensão do trajeto em 1,2 km, ainda contempla VLT, ciclovias e passagem para pedestres.

Além do mediador, representantes do governo federal, estadual, das prefeituras de Santos e Guarujá e do Porto vão participar do encontro. O debate também será aberto a perguntas do público presente ao fórum.

O Teatro Coliseu fica na Rua Amador Bueno, nº 237, no Centro de Santos.


Mais lidas


  Estivemos presente na primeira Expo Retomada – Evento Teste Oficial autorizado pelo Governo do Estado de São Paulo e a Prefeitura Municipal de Santos, para falarmos sobre a reabertura dos eventos.   Nosso Diretor-Executivo, Ricardo Molitzas participou no 3º Painel: “Novas oportunidades de gestão para o setor de eventos” ao lado da Sueli Martinez […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais