SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Autoridade portuária do Rio de Janeiro regulariza dívidas com órgãos federais

Autoridade portuária do Rio de Janeiro regulariza dívidas com órgãos federais


Fonte: A Tribuna (17 de julho de 2019 )

A Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) obteve a Certidão Negativa de Débitos (CND) após 15 anos em situação irregular nas obrigações tributárias. O documento foi emitido pela Procuradora-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) e pela Receita Federal do Brasil (RFB) na última quinta-feira (11). Ele comprova que a autoridade portuária não possui mais pendências e débitos previdenciários em relação aos órgãos federais.

 

O diretor presidente da CDRJ, Francisco Antonio de Magalhães Laranjeira, explica o processo para a emissão do documento. “A certidão foi possível por meio de uma ação conjunta das áreas jurídica e financeira da companhia, que fecharam um ‘negócio jurídico processual’ com a Procuradoria da Fazenda e obtiveram a inclusão da CDRJ em um parcelamento anteriormente indeferido”.

 

Além disso, segundo Laranjeira, o documento é uma das exigências para que a administração portuária recupere o alfandegamento do cais público do Porto do Rio de Janeiro, depois de cinco anos. “A partir do realfandegamento, a empresa terá mais recursos para investir na infraestrutura portuária”, afirma.


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais