SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Pesquisa sobre produção de algodão recebe destaque internacional

Pesquisa sobre produção de algodão recebe destaque internacional


Fonte: Grupo Cultivar (5 de julho de 2019 )
Veículo de divulgação da American Society of Agronomy, dos EUA, divulga artigo da UNESP de Botucatu

Uma pesquisa desenvolvida pela Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Unesp de Botucatu envolvendo o cultivo de algodão foi destaque no principal veículo de divulgação científica da American Society of Agronomy, o CSA News.

 

O trabalho relaciona o sombreamento e a aplicação de nitrogênio com a produção de algodão e foi tema da tese de doutorado de Juan Piero Antonio Raphael, sob orientação do professor Ciro Antonio Rosolem.

 

O docente é um dos gestores do Nucleus, um centro virtual composto por doze institutos de excelência no Brasil e no Reino Unido. O centro concentra-se em melhorar a compreensão dos principais aspectos agronômicos da eficiência do uso de nitrogênio, melhorando a sincronicidade entre as necessidades das plantas e a disponibilidade desta substância no solo, apoiando-se em uma relação ideal entre solo e planta que diminua as perdas de nitrogênio.

 

O professor de Botucatu explica que a sombra costuma causar um impacto negativo na produtividade do algodão. O estudo, que analisa a precocidade das plantas, observou que a aplicação de nitrogênio até certo ponto protege a perda de produtividade que ocorre com a sombra.

 

“O simples fato de ter nuvem já é suficiente para reduzir a luminosidade e prejudicar um pouco a produtividade do algodão. O que foi demonstrado no estudo é que a aplicação de nitrogênio, apesar de tornar a planta um pouco mais tardia, fornece proteção e evita a perda por um período de até duas semanas de sombra que pode ocorrer durante o ciclo”, explica Rosolem.

 

Esses resultados podem ser úteis para as decisões de manejo em áreas produtoras de algodão, porque o aumento da precocidade devido ao fornecimento insuficiente de nitrogênio está relacionado a uma capacidade restrita da planta em compensar as perdas de rendimento devido ao sombreamento.

 

Estima-se que a produção mundial de algodão gire em torno de 25 milhões de toneladas anualmente. Em 2016, a receita nacional com exportação dessa commodity chegou a US$ 1,215 bilhão, segundo o Ministério da Agricultura.


Mais lidas


O Covid-19 na Baixada Santista vem deixando uma alta taxa de ocupação de leitos na rede hospitalar na região. Atentos a isso e solidários a nossa população, vamos promover ações no Porto, para garantir cumprimento dos protocolos sanitários já definidos. Tudo isso através das competências da Santos Port Authority (SPA), do Sindicato dos Operadores Portuários […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais