SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Vale estuda a construção de porto e ferrovia no Pará para possível expansão de Serra Sul

Vale estuda a construção de porto e ferrovia no Pará para possível expansão de Serra Sul


Fonte: APLOP (27 de junho de 2019 )

A mineradora Vale considera construir ferrovia e porto no Pará para atender possível expansão da capacidade de produção de Carajás Serra Sul, para 150 milhões de toneladas por ano, afirmou a empresa em uma apresentação publicada nesta terça-feira.A ferrovia em avaliação teria 400 quilômetros e iria conectar a Estrada de Ferro Carajás (EFC) ao Porto da Vila do Conde.

 

Segundo a empresa, a medida poderia contribuir com o “desengargalamento” do Porto de Ponta da Madeira, no Maranhão, por onde a Vale hoje escoa o minério de sua maior mina.

 

A empresa havia informado, há cerca de um mês, que estava avaliando dobrar a produção na Serra Sul de Carajás, no Pará, onde está a mina gigante S11D, em Canaã dos Carajás (PA), após 2020, para 150 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.

 

Hoje a companhia produz em Serra Sul apenas no S11D, que entrou em operação comercial em janeiro de 2017 e ainda está em fase de desenvolvimento. Outras áreas geológicas podem ser exploradas na região.

 

A possibilidade de expandir as atividades ao Norte do Brasil ocorre enquanto a mineradora tem diversas operações paralisadas em Minas Gerais, em meio a uma revisão de segurança devido ao rompimento fatal de uma barragem de rejeitos de mineração em Brumadinho (MG), em 25 de janeiro.

 

O anúncio ocorre ainda quase um mês após a assinatura de um memorando de entendimentos com o grupo China Communications Construction Company (CCCC) para a instalação de uma laminadora de aço em Marabá, um dos pontos por onde passa a EFC, com investimento de 450 milhões de dólares.

 

Na ocasião, as empresas não explicaram de onde viria o aço a ser utilizado pela laminadora, e o presidente do Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda), Carlos Loureiro, afirmou em entrevista acreditar que o projeto precisaria exportar a partir de infraestrutura de minério da Vale.

 

A Vale não deixou claro nesta terça-feira, no entanto, se a nova ferrovia que está sendo considerada também poderia atender a possível laminadora para trazer aço e exportar o produto acabado.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais