SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Multilog projeta crescer 20% em receita em 2019

Multilog projeta crescer 20% em receita em 2019


Fonte: Informativo dos Portos (6 de maio de 2019 )
Foto: Divulgação

A Multilog prevê crescer 20% em receita no acumulado de 2019, ultrapassando os R$ 525 milhões de faturamento. Com presença na regiões Sul e Sudeste, a meta prevista para o ano já leva em consideração os projetos do aumento do volume de negócios que serão gerados com a  ampliação de suas estruturas no Paraná. A empresa iniciou, na primeira quinzena de abril, a operação de um novo complexo logístico em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

 

O espaço atua com portfólio de serviços completos, abrangendo centro de distribuição, armazém alfandegado e transporte rodoviário. O empreendimento recebeu R$ 100 milhões de investimentos e a expectativa é gerar 250 empregos diretos e cerca de 700 indiretos.

 

A instalação do complexo no município paranaense foi motivada pela localização privilegiada e potencial daquele estado. Situada cerca de três quilômetros de distância do aeroporto e 80 quilômetros do porto de Paranaguá, a unidade oferece facilidade de acesso, ampla estrutura física para comportar as operações e manutenção da excelência na prestação de serviços. O Paraná é hoje um dos mais importantes polos logísticos nacionais e está entre as cinco maiores economias do Brasil.

 

No total, a nova unidade conta com cerca de 115 mil metros quadrados de área, sendo três armazéns para recebimento e expedição de mercadorias diversas, além de áreas específicas para produtos químicos e de healthcare. “A estrutura moderna e equipada para atender o segmento logístico da região é um importante passo da Multilog para consolidar a relação da empresa com mercado paranaense. O novo modelo permite ampliar nossa atuação na cadeia de suprimentos por oferecer os serviços de forma integrada no mesmo local”, explica Alexandre Heitmann, diretor de Desenvolvimento de Negócios.

 

A estimativa é que a partir do segundo semestre de 2019 as estruturas já estejam operando em capacidade máxima e, com isso, torna-se possível a ampliação de estrutura pessoal a partir das demandas existentes. “Estamos atuando para tornar esta unidade uma referência, o que poderá ampliar vagas e ainda gerar mais empregos”, acrescenta Heitmann. A empresa já soma importantes conquistas em seu segmento, como porto seco de Foz do Iguaçu, áreas alfandegadas e centros de distribuição em Curitiba e o novo complexo em São José dos Pinhais.?


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais