SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Dragagem   /   Governo Federal estuda renovação do contrato de dragagem do Porto

Governo Federal estuda renovação do contrato de dragagem do Porto


Fonte: A Tribuna (8 de abril de 2019 )
Domingo, o consórcio responsável pelo serviço poderá retirar os equipamentos do cais santista (Carlos Nogueira/AT)

Termina neste domingo (7) o contrato de dragagem de manutenção do canal de navegação do Porto de Santos. Ao fim do dia, o consórcio responsável pelo serviço poderá, se quiser, retirar os equipamentos do cais santista. Mas, segundo apurado pela Reportagem, as empresas se colocaram à disposição para um aditamento contratual, e o Governo Federal avalia essa possibilidade.

 

De acordo com o contrato firmado entre o Ministério da Infraestrutura e as empresas Van Oord Operações Marítimas e Boskalis do Brasil – responsáveis pelo serviço – a partir de domingo, haverá apenas a medição do calado operacional (distância vertical da parte da embarcação que permanece submersa) do Porto. Este trabalho seguirá até agosto, porém, sem a remoção de sedimentos.

 

Com o risco constante de assoreamento (deposição de sedimentos), o temor dos usuários do Porto é uma possível redução do calado operacional. O diretor-presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), Casemiro Tércio Carvalho, informou a equipe está trabalhando em três frentes para evitar esse risco.

 

A primeira é o aditamento do contrato. Ao mesmo tempo, a estatal dará entrada a um pedido de contratação emergencial.

 

A medida visa garantir a manutenção do serviço no canal de navegação, caso a ampliação do contrato não dê resultado. Diante deste cenário, Carvalho explica que fará o chamamento de empresas para dar andamento ao contrato emergencial e, dentre as interessadas, escolher a que oferecer o menor preço.

 

O consórcio Van Oord e Boskalis leva vantagem por já ter os equipamentos no Porto – essa mobilização de embarcações e materiais gera grande custo às empresas.

 

A terceira ação da Codesp será dar início ao processo de licitação da obra por dois anos. Neste acordo, haverá uma cláusula que permitirá o encerramento do contratado diante da concessão da dragagem à iniciativa privada.

 

Esforços 

“O Dnit deu as informações que o pessoal do governo precisava, e agora a secretaria está trabalhando para tentar manter o contrato atual”, afirmou o delegado regional da Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP), Eliezer Giroux.


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais