SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Mercado   /   Movimentação de cargas nos portos chegou a 1,117 bi de toneladas em 2018

Movimentação de cargas nos portos chegou a 1,117 bi de toneladas em 2018


Fonte: Terra (29 de março de 2019 )

A movimentação de cargas no setor portuário apresentou um crescimento de 2,7% em 2018, na comparação com o ano anterior. Dados divulgados pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e publicados na Agência Brasil, mostram que no ano passado, 1,117 bilhão de toneladas de cargas foram movimentadas em terminais públicos e privados.

 

Os portos públicos movimentaram 374 milhões de toneladas em 2018, um aumento de 2,6% em comparação com 2017, quando foram movimentados 365 milhões de toneladas. Já os terminais privados movimentaram 743 milhões de toneladas no ano passado, um crescimento de 2,8% em relação a 2017 (723 milhões de toneladas).

 

Considerado o maior da América Latina, o porto de Santos (SP) aparece na primeira posição entre os portos públicos, com 107,5 milhões de toneladas de cargas. Em segundo, está Itaguaí (RJ) com 56,6 milhões de toneladas. No terceiro lugar, Paranaguá (PR), com 48,5 milhões de toneladas. Depois aparecem Rio Grande (RS), com 27,2 milhões de toneladas movimentadas, e Suape (PE), que movimentou 23,4 milhões de toneladas.

 

Já em relação aos privados, o terminal de Ponta da Madeira (MA) liderou a movimentação de cargas em 2018, com 198,1 milhões de toneladas. Depois vem Tubarão (ES), com 103,9 milhões de toneladas. Em seguida, aparecem Tebar (SP), com 44,1 milhões de toneladas; Tebig (RJ), com 42,9 milhões de toneladas; e Ilha Guaíba (RJ), com 41,2 milhões de toneladas.

Para a Asia Shipping , maior integradora logística latino-americana, esse crescimento é um sinal de importante movimentação da economia. A empresa acredita que a perspectiva é que os números aumentem ainda mais. “O transporte marítimo tem se mostrado um importante mediador do comércio exterior e as mudanças que os portos têm apresentado devem estimular ainda mais a utilização deste modal”, afirma.

 

Com relação ao tipo de carga, as de granel sólido foram as responsáveis pela maior movimentação. No total, os portos e terminais movimentaram 712,8 milhões de toneladas de granel sólido, 2,4% a mais que em 2017. Em seguida, com 235,1 milhões de toneladas, vêm as cargas de granel líquido, um aumento de 1,9% em relação ao ano anterior. Os contêineres aparecem em terceiro lugar, com 112,8 milhões de toneladas, crescimento de 4,8% em 12 meses. A carga geral solta movimentou 56,7 milhões de toneladas, crescimento de 6,1% no período.

 

A Antaq estima que a movimentação de cargas nos portos chegue a 1,156 bilhão de toneladas em 2019, um aumento de 3,5% em relação a 2018, o que a Asia Shipping, considera uma importante projeção. “A perspectiva para este ano, a partir das análises, nos estimula ainda mais a acreditar que o transporte marítimo tem muito a contribuir para as relações de comércio exterior e, consequentemente, para a economia do país. Seguimos confiantes de que os resultados superem os de 2018”, finaliza a multinacional.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais