SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Codern apresenta plano de recuperação

Codern apresenta plano de recuperação


Fonte: Portos e Navios (14 de março de 2019 )

O diretor da Codern, Elis Treidler Öberg, enviou uma carta à direção da empresa francesa CMA CGM nesta terça-feira, 12, se comprometendo com a recuperação dos níveis da segurança do Porto de Natal. No documento, Öberg separou em quatro etapas os procedimentos para isso: o diagnóstico de todos os problemas, um plano de ação até o fim de maio, a execução do plano de ação e, por fim, a retomada do ISPS Code em novembro, época em que uma inspeção da Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos (Conportos) vai ser realizada.

 

O almirante se reuniu com a diretoria da empresa no dia 1 de março em Brasília. Durante o encontro, ele externou que a retomada do código de segurança internacional é prioridade para a Codern ainda este ano. Depois, a direção da empresa pediu que o que foi colocado por ele fosse dirigido à sede da empresa, em Marselha, na França, e colocou à disposição um inspetor próprio para auxiliar no diagnóstico que está sendo feito para levantar todas as falhas portuárias.

 

O diagnóstico vai ser feito conjuntamente à fiscalização da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), iniciado nesta segunda-feira, 11, e com data para terminar no dia 25 de abril. A fiscalização está na fase inicial de análise de documentos, mas a partir de abril serão feitas visitas presenciais de dois técnicos para averiguar as condições do local.

 

Segundo Öberg, a obtenção do escâner de contêineres, apontado como uma falha que facilitou a entrada das drogas no Porto de Natal, é o mais caro do plano de ação (R$ 11 milhões), mas não é essencial para a recuperação do ISPS Code. “Esse certificado é como um manual de boas práticas de segurança e o escâner não é uma parte essencial, apesar da gente saber que ele é muito importante”, declarou. “Mas o nosso escâner é fundamental para os fruticultores porque eu coloco um degrau a mais de segurança”.

 

Os pontos essenciais para a recuperação do código dizem respeito à guarda portuária do Porto de Natal, sistema de vigilância e controle de entrada e saída de veículos e cargas do local. Todas essas falhas foram apontadas pela CMA CGM em uma carta direcionada para as autoridades no último dia 22 de fevereiro. A carta da empresa considera a situação do porto “precária” e responsável pela “contaminação” de cargas com “altas quantidades de substâncias ilícitas”.

 

Retorno em abril

Ainda segundo relatou o diretor da Codern, também existe a perspectiva das atividades da CMA CGM retornarem em abril. “Ao término da nossa conversa em Brasília, eles colocaram essa perspectiva, mas a decisão cabe a eles”, afirmou. A reportagem tentou entrar em contato com representantes da empresa para confirmar a informação, mas não conseguiu.


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais