SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Operações   /   Novo presidente quer estatal que administra o Porto de Santos ‘protegida contra corrupção’

Novo presidente quer estatal que administra o Porto de Santos ‘protegida contra corrupção’


Fonte: G1 (7 de março de 2019 )
Presidente da Codesp afirma que seu objetivo é tornar o porto de Santos o melhor da América Latina — Foto: Liliane Souza/G1 Santos

Tornar o Porto de Santos, no litoral de São Paulo, o melhor da América Latina e protegido contra a corrupção. Esses são dois dos principais objetivos do novo diretor-presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), Casemiro Tércio Carvalho, que assumiu o cargo na segunda-feira (25).

Outra questão que está na pauta de Carvalho é o déficit da Usina Itatinga, responsável por fornecer a maior parte de energia elétrica ao Porto de Santos. Ele afirma que teve acesso a relatórios que mostram que a usina não consegue se recuperar financeiramente com a venda de energia.

 

“Se isso for verdade, de fato, a ideia é fazer um chamamento oferecendo um contrato de longo prazo para consumo de energia para a comunidade portuária. E fazer uma espécie de leilão de energia para o porto. Eu levanto o contrato, digo quanto o porto consome e que estou disposto a pagar até tanto pela energia. Seria um leilão reverso”, afirma.

 

Após isso, o objetivo é explorar o potencial econômico do local de outra forma. “Pode se tornar uma área de visitação de ecoturismo, um hotel fazenda, um museu, enfim. O que não dá é continuar do jeito que está hoje. A gente tem um contrato de manutenção que é deficitário, não é eficiente”, completa.

 

Descentralização

Carvalho destaca que é preciso garantir que o corpo técnico da companhia dialogue com os sindicatos e a prefeitura e afirma que é favorável à descentralização da gestão do porto de Santos, ou seja, que decisões ligadas a interesses da região deixem de ser tomadas em Brasília e fiquem a cargo da diretoria executiva da Codesp.

 

“O que a gente precisa é saber o que é interesse nacional e o que é interesse local. A gente não pode esquecer que o Porto de Santos é um porto de interesse nacional. Ele atende uma carga que sai de Rondonópolis, no meio do mapa do Brasil. Então não pode dar as costas para o Brasil olhando só para a cidade de Santos. E eu também não posso dar as costas para o Brasil e olhar só para Santos”, diz.


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais