SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Operações   /   Estivadores de terminais de contêineres entram em greve do Porto de Santos

Estivadores de terminais de contêineres entram em greve do Porto de Santos


Fonte: G1 Santos e Região (1 de março de 2019 )
Estivadores fazem paralisação na porta do Posto de Escalação na Ponta da Praia em Santos (SP) — Foto: Carlos Abelha/G1

 

 

Os estivadores avulsos que trabalham no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, cruzaram os braços nesta sexta-feira (1º). Eles são contra a decisão judicial, que começa a valer nesta sexta-feira, e que permite que os terminais de contêineres funcionem com 100% dos trabalhadores com carteira assinada, sem precisar contratar avulsos.

 

De acordo com o Sindicato dos Estivadores de Santos, cerca de 3,5 mil trabalhadores são avulsos. A greve da categoria, que se reúne na manhã desta sexta-feira em frente ao posto de escalação na Ponta da Praia, atinge somente os terminais de contêineres. As operações nos demais terminais e no cais público continuam normalmente.

 

O Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo (Sopesp) informou, por meio de nota, que empresas já estão realizando 100% de suas operações com estivadores vinculados, desde o período de trabalho que se iniciou uma hora da manhã desta sexta-feira, conforme define o Acórdão do TST de 2015.

 

A Codesp ressaltou que reconhece o direito constitucional de manifestação dos Trabalhadores Portuários Avulsos, e disse que atuará, em conjunto com as demais autoridades competentes, por meio da Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis, para garantir a plena operação do Porto de Santos.

 

Decisão
O percentual de avulsos e vinculados nas operações é uma disputa antiga entre estivadores e empresas. Em 2015, uma sentença do TST acabou com a proporção de 50/50 (o terminal teria 50% de sua mão de obra integrada por avulsos e 50% por vinculados) e estipulou um calendário de transição.

 

Atualmente, as empresas podem atuar com 75% de empregados próprios, contratados pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), e 25% via Ogmo.


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais