SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Consad homologa nomes de diretores da Codesp amanhã

Consad homologa nomes de diretores da Codesp amanhã


Fonte: Diário do Litoral (14 de fevereiro de 2019 )
Jennyfer Tsai e Danilo Veras serão nomeados antes do chefe, que estaria aguardando um documento para assumir o cargo

Chegou o grande dia, pelos menos para dois novos integrantes da diretoria da Codesp. Porém, não será dessa vez que o nome de Casemiro Tércio Carvalho terá seu nome homologado pelo Conselho de Administração da estatal, o Consad. Na sexta-feira, dia  15 deste mês, às 14 horas, acontece uma reunião extraordinária quando devem ser aprovados os nomes de Jennyfer Tsai e Danilo Veras. Carvalho estaria esperando a chegda de um documento para,sim,esperar sua efetivação como presidente.

 

Jennyfer e Veras têm acompanhado Casemiro Tércio Carvalho em todas as reuniões que ele vem fazendo na Codesp. Jennyfer trabalhava na Triunfo Participações e Investimentos SA, uma das principais empresas brasileiras do setor de infraestrutura, com forte atuação nos segmentos de concessões rodoviárias, aeroportuária e geração de energia. Já Veras, veio da Raízen, uma empresa brasileira com presença nos setores de produção de açúcar e etanol, transporte e distribuição de combustíveis e geração de bioeletricidade.

 

Carvalho foi indicado  pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e vem fazendo reuniões na estatal com gerentes e superintendentes e discutindo dados e números sigilosos. O que causa estranheza é que um dos motivos da lentidão na oficialização no cargo é que Carvalho é sócio de duas empresas (Garín ­Investimentos e Bureaua de Engenharia) com ligações com o setor portuário, algo considerado incompatível com a função.

 

MPF

As primeiras ações de Carvalho, na Codesp, sem sua nomeação ter sido publicada no Diário Oficial da União (DOU) e seu nome aprovado pelo Consad, já chegou ao Ministério Público Federal (MPF), pelas mãos da Associação dos Acionistas Minoritários (AAM) da autoridade portuária, que sugere à Procuradoria da República uma ação de responsabilidade.

 

O advogado José Francisco Paccillo, que representa a AAM, disse que o certo seria, após Ministério indicar o nome, a Secretaria dos Portos fazer uma análise criteriosa e referendar o escolhido ao Consad para, só então, o designado assumir o comando da Codesp. Ele tenta convencer o MPF que houve violações éticas, administrativas dentro de uma entidade que administra o maior porto da América Latina, que é um ente da União e “não um feudo, com ingerências políticas, permitindo a violação da privacidade e intimidade de funcionários e informações sigilosas e imprescindíveis para a Codesp”, disse Paccillo.


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais