SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Operações   /   Justiça nega pedido do Ogmo de impor intervalo de 11 horas no Porto de Santos

Justiça nega pedido do Ogmo de impor intervalo de 11 horas no Porto de Santos


Fonte: G1 (22 de junho de 2018 )

Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP) negou o pedido do Orgão Gestor de Mão de Obra de Santos (Ogmo-Santos) de impor o intervalo de 11 horas entre as jornadas de trabalho dos estivadores no Porto de Santos, no litoral de São Paulo.

 

O Ogmo recorreu ao TRT junto com o sindicato patronal dos operadores portuários (Sopesp) após o Sindicato ter ganho o caso na 6ª vara da Justiça do Trabalho de Santos. A decisão judicial do foi publicada na semana passada. O colegiado de 11 magistrados deu razão ao Sindicato dos Estivadores.

 

De acordo com a decisão, o TRT entendeu que não houve violação do direito, na medida em que foi comprovada a existência de normas coletivas que amparam a possibilidade de prestação de serviços em observância ao intervalo entre jornadas de 11 horas. A decisão foi tomada com base na Lei nº9.719/98, art. 8º.

 

Em nota, o OGMO Santos informou que a decisão do TRT ainda não é definitiva. Recursos são cabíveis e poderá haver decisão favorável que permita ao OGMO cumprir a legislação vigente.


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais