SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Mercado   /   Estoques de suco de laranja do Brasil podem cair pela metade na nova safra

Estoques de suco de laranja do Brasil podem cair pela metade na nova safra


Fonte: DCI (23 de maio de 2018 )

Uma queda projetada de quase 30 por cento na produção de laranja no cinturão citrícola brasileiro na safra 2018/19 (julho/junho) indica uma redução pela metade dos estoques finais de suco do Brasil, principal exportador da commodity, na melhor das hipóteses, avaliou nesta terça-feira a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR).

 

A associação avalia que os estoques finais de suco de laranja do Brasil projetados para 30 de junho de 2019 podem variar de um intervalo de 56 mil a 155 mil toneladas, ante 306 mil toneladas (produto congelado e concentrado, equivalente 66 brix) da projeção do produto estocado ao final da safra 2017/18.

 

A previsão para a nova temporada considera variáveis como a oferta total de fruta para processamento, volumes de exportações, consumo no mercado interno e rendimento industrial, ressaltou a CitrusBR em comunicado, baseando-se ainda em uma projeção de redução de 27,6 por cento na safra 2018/19 na região citrícola de São Paulo/Sudoeste Mineiro, segundo estimativa do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) divulgada em 9 de maio.

 

“Torcemos para que a safra se desenvolva bem, porque mais uma vez teremos um ano bastante desafiador para nossa indústria”, afirmou o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto, em nota.

 

O desafio para a nova temporada vem em momento em que a indústria de suco de laranja do Brasil vem se recuperando fortemente, após ter colhido em 2017/18 a quarta maior safra da história, o que tem permitido também exportações mais elevadas.

 

A projeção da CitrusBR é de que o ciclo atual, que se encerra em junho, feche com um aumento de mais de 20 por cento nas exportações de suco de laranja, com impulso de compras da União Europeia e Estados Unidos, que vem demandando mais o produto brasileiro após problemas gerados pelo furacão Irma.

 

Em meio às notícias de redução na produção do Brasil na nova safra, os contratos futuros do suco de laranja vêm sendo negociados nos EUA no maior patamar desde março de 2017, próximos de 170 centavos de dólar por libra-peso.

 

PRODUÇÃO SALTA

A CitrusBR informou ainda nesta terça-feira que a produção de suco de laranja do Brasil deverá somar 1,309 milhão de toneladas em 2017/18, um avanço de 86,6 por cento em relação à safra anterior, que sofreu fortemente os efeitos da seca.

 

O maior volume produzido em 2017/18 dará apoio para o setor atravessar a temporada 2018/19, prevista para ser marcada por uma menor produção.

 

O número divulgado pela associação considera a produção de suco das empresas associadas da CitrusBR (1,206 milhão de toneladas) e das não associadas (103,47 mil toneladas).

 

A temporada 2017/18 deve fechar ainda com um processamento em torno de 370 milhões de caixas de laranja de 40,8 kg, pelas empresas associadas e não associadas, volume bem superior à projeção da disponibilidade de fruta para processamento em 2018/19, de 243,39 milhões de caixas, o que ajuda a explicar a redução esperada nos estoques finais na nova temporada.


Mais lidas


Trabalhar no Porto de Santos é o sonho de muitos estudantes e profissionais. Oportunidades não faltam! Afinal, são várias empresas que atuam nos quase 8 milhões de m² do maior porto da América Latina.   Com toda essa estrutura, logística e evolução tecnológica, as empresas vêm exigindo cada vez mais profissionais altamente qualificados e capacitados. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais