SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Mercado   /   Coreia do Sul deve abrir mercado para carne suína brasileira, diz governo

Coreia do Sul deve abrir mercado para carne suína brasileira, diz governo


Fonte: Folha de S. Paulo (19 de abril de 2018 )

A Coreia do Sul deve abrir seu mercado para a carne suína do Brasil, com as negociações sendo fechadas nos próximos dias, informou nesta terça-feira o Ministério de Agricultura do Brasil, em nota.

 

Os coreanos pretendem importar a carne suína brasileira produzida em Santa Catarina, uma vez que o Estado é considerado livre da febre aftosa sem vacinação, o único a ter tal status sanitário no país.

 

A Coreia do Sul é um dos mercados mais almejados pelos exportadores, pelo preço que paga pela carne.

 

O ministério também disse na mesma nota que estão em fase final as negociações para a reabertura do mercado da Rússia para a carne suína brasileira, após as exportações brasileiras terem sido suspensas em dezembro de 2017, devido alegações da presença de aditivos em corte suínos.

 

Uma reunião entre as autoridades sanitárias brasileiras e russas está marcada para 24 de abril. A Rússia é um dos principais mercados para a carne suína do Brasil.

 

Além disso, espera-se um crescimento na exportação de carne bovina, suína e de aves, para a China, com vinda da “tão esperada missão da China, para ampliação do número de plantas frigoríficas autorizadas à embarcarem todos os tipos de carnes aquele país”, acrescentou o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, no mesmo comunicado.

 

Por fim, a Indonésia deverá ser um novo mercado para a carne bovina do Brasil, com uma missão técnica indonésia visitando frigoríficos no país nesta semana, durante a fase final de negociações.

 

O Brasil é o maior exportador global de carne bovina e de frango e está entre os maiores fornecedores de carne suína.

 

A Marfrig comprou, em 9 de abril, a fatia da National Beef e se tornou 2ª maior empresa de carne no mundo. Um dos objetivos era abrir o mercado japonês e coreano. A National Beef exporta para 40 países, incluindo Japão e Coreia do Sul, mercados hoje fechados às exportações de carne brasileira.


Mais lidas


Conheça um pouco sobre a trajetória e o trabalho exercido pelos advogados de nossas associadas - Vivian Carvalho, gerente jurídico e compliance da Brasil Terminal Portuário e Leandro Fernandes, gerente jurídico do Terminal 12A. Pelo SOPESP, nossa Relações Institucionais, Marcelli Mello e nossa Assessora Jurídica, Gislaine Heredia.

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais