SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Mercado   /   Lançado sistema de macrologística para a agropecuária brasileira

Lançado sistema de macrologística para a agropecuária brasileira


Fonte: CNT (8 de março de 2018 )

 

Foi lançado nesta quarta-feira (7) o Sistema de Inteligência Territorial Estratégica da Macrologística Agropecuária, que fornece estatísticas sobre produção, gargalos e oportunidades de investimentos logísticos. Com o novo sistema, desenvolvido por meio de uma parceria entre o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e a Embrapa, é possível identificar e analisar as melhores alternativas de rotas e modais de transporte para o escoamento da produção agrícola brasileira. A plataforma informa para os usuários a origem, os caminhos e o destino dos principais produtos da agricultura e da pecuária nacionais.  O sistema está disponível no site da Embrapa.

 

Evaristo Miranda, chefe-geral da Embrapa Territorial, destaca que o sistema soluciona a necessidade da utilização dos dados para os setores do agronegócio e, por meio dele, será possível analisar todo o itinerário da carga. “Poderemos saber por onde vai a produção de cada município até o porto. Estudos já mostram que, com as decisões certas, é possível aumentar, em alguns casos, em até 34% a competitividade do produto”.

 

Miranda ainda frisa que o sistema não está totalmente finalizado e que, até setembro, será divulgada uma segunda etapa. “Hoje temos 80% do sistema pronto e já disponível no nosso site. Estamos em uma etapa inicial e, na próxima, serão conectadas outras cadeias produtivas. Além das micrologísticas estaduais, novos estudos também serão integrados”.

 

O Sistema de Inteligência Territorial Estratégica da Macrologística Agropecuária ainda permite ao usuário analisar os modais de transporte e a infraestrutura de armazenagem e processamento utilizados até chegar a cada porto, em cada uma das dez cadeias estudadas. Além disso, possui mapas com dados dos últimos 15 anos sobre a área e o volume de produção, destinos das principais cadeias produtivas em cada microrregião e quantidades exportadas.

 

Para o diretor-presidente da ATP (Associação de Terminais Portuários Privados), Murillo Barbosa, o sistema supre algumas das necessidades do segmento de logística e de escoamento da produção. “É uma iniciativa extremamente significativa para podermos trabalhar em termos de novas demandas para o nosso segmento”.

 

O novo sistema ainda pode fazer o cruzamento de dados numéricos, gerar tabelas, gráficos e mais de 100 mil mapas dinâmicos. Além disso, possui dados georreferenciados dos modais logísticos utilizados (rodoviário, ferroviário, aquaviário, dutoviário e portuário) para enviar a produção e receber insumos (fertilizantes, máquinas, defensivos).


Mais lidas


View this post on Instagram #Repost @brasilexport Presidente do #SOPESP fala sobre Sudeste Export; garanta já a sua inscrição “Participamos do Sudeste Export pela conectividade dos assuntos estratégicos do setor portuário, envolvendo todos os atores que movimentam os principais portos do país. Tendências tecnológicas, ambientais, legais e previsibilidade de fluxos logísticos são temas cruciais para […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais