SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Dragagem   /   Grupo de trabalho se reúne para debater privatização da dragagem do porto

Grupo de trabalho se reúne para debater privatização da dragagem do porto


Fonte: A Tribuna (29 de novembro de 2017 )

O Grupo de Trabalho (GT) criado para discutir o modelo de dragagem do Porto de Santos reuniu-se pela primeira vez nesta sexta-feira (24/11). O encontro do grupo aconteceu na sede da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp). O grupo terá 90 dias para avaliar a proposta entregue pelo setor privado e apresentar suas avaliações a respeito. No encontro também ficou acertado os próximos passos do grupo com a definição da agenda de trabalho, com previsão de reunir-se periodicamente em Brasília (DF).

De acordo com o coordenador do GT, o assessor especial do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Luiz Fernando Garcia da Silva, o governo federal vê como positiva a discussão do modelo de dragagem: “hoje está em vigor a Lei 12.815 (lei dos portos), em que a dragagem é responsabilidade do Ministério, agora instalamos o grupo para avaliar a possibilidade de passar esse serviço à iniciativa privada”.

O GT foi criado pelo Ministério dos Transportes a pedido de entidades representativas de empresas privadas do setor portuário. Além do ministério, também fazem parte do GT os representantes da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, e da Companhia Docas de São Paulo (Codesp).

Na primeira reunião de trabalho participaram representantes das entidades do Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo (Sopesp), Federação Nacional dos Operadores Portuários (Fenop), Associação de Terminais Portuários Privados (ATP), Associação Comercial de Santos (ACS), Associação Brasileira dos Terminais de Contêineres de Uso Público (Abratec) e Associação Brasileira de Terminais de Líquidos (ABTL).


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais