SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Acesso ferroviário ao Porto de Santos está entre prioridades de investimentos

Acesso ferroviário ao Porto de Santos está entre prioridades de investimentos


Fonte: Agência Porto (28 de junho de 2017 )

Ampliar o acesso ferroviário ao porto de Santos, localizado no litoral paulista, está entre os investimentos considerados prioritários pelo governo federal e que podem ser feitos em troca da renovação antecipada das outorgas, segundo o diretor-presidente de empresa de logística, José Carlos Medaglia Filho.
Para que a ampliação ocorra, será necessária a duplicação da linha atual, além da construção de estações de manobra e transbordo de carga, para permitir às concessionárias operarem com “conforto”, explicou Medaglia Filho. “Hoje tem uma disputa por horário impressionante”, afirmou o presidente da estatal.
Além da obra física, o governo também pretende melhorar a regulação existente. Hoje, o trecho ferroviário é operado por empresa, mas a regulação não é totalmente feita pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), agência reguladora do setor.
“Pretendemos entrar com uma evolução na regulação que hoje não existe lá. É um contrato entre partes que não tem interferência da agência reguladora. Todos concordam que precisamos trazer para uma regulação”, disse Medaglia Filho.
As obras no acesso a Santos não têm valores definidos. O governo tem como opção usar recursos que as empresas vão pagar para ter seus contratos renovados, a fim de realizar os investimentos. A mesma opção pode ser utilizada no Ferroanel Norte, outra obra ferroviária na região de São Paulo cujo estudo ambiental foi entregue para avaliação na semana passada. A outra alternativa seria fazer os trechos como obra pública.
De acordo com o estudo, a estimativa de custo das obras da empresa responsável seria de R$ 4 bilhões. Os valores reais só devem estar definidos no fim do ano, quando o projeto da obra deverá estar concluído. “A alternativa de fazer com as outorgas parece a mais provável. Mas o momento de decisão tende a ser no fim do ano”, afirmou o diretor-presidente da estatal federal.
Ainda segundo ele, os valores das obras que as concessionárias vão fazer não precisam estar definidos no momento da renovação das concessões, o que deve ocorrer ainda este ano, de acordo com a previsão do governo, para algumas das malhas.
“A concessionária se compromete a uma outorga que não é financeira, mas em troca de tal ramal. Não precisa ter o valor fechado, pode ser estimativo, e mais adiante a gente faz a fixação do valor”, disse Medaglia Filho.

 

Agência Porto com informação da Agência Infra


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais