SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Novas tecnologias   /   Decreto dos Portos viabiliza investimentos em novas tecnologias para terminais

Decreto dos Portos viabiliza investimentos em novas tecnologias para terminais


Fonte: Logweb (15 de maio de 2017 )

O Decreto dos Portos, assinado pelo presidente Michel Temer esta semana, deve impulsionar investimentos da ordem de R$ 25 bilhões nos próximos anos, de acordo com especialistas. A possibilidade de terminais de uso privado realizarem ampliações superiores a 25% sem necessidade de consulta pública também deve contribuir para movimentar ainda mais o setor.

A expectativa é que grande parte destes investimentos seja direcionada para a modernização das operações, com a adoção de novas tecnologias nos terminais. A implementação de sistemas avançados de automação portuária, por sua vez, melhora a eficiência, reduzindo custos operacionais, otimizando processos e espaços no pátio e agilizando diversos procedimentos. Um dos novos produtos neste segmento é a plataforma TOS+, da Athenas Tecnologia em Logística, que tem, entre seus objetivos, reduzir o fluxo de papeis em até 95% e os custos de overhead em até 35%, entre outros.

“O TOS+ traz dois grandes diferenciais. Um deles é a abrangência, pois ele automatiza todos os processos, desde o momento em que a carga chega ao terminal até sua entrega, passando por toda a área legal, já que o sistema é integrado com todos os portais necessários, como o da Receita Federal e Siscomex, entre outros. O outro é a flexibilidade de extensão por meio de plugins, já que a plataforma foi construída em módulos, o que permite atender a cada cliente conforme suas necessidades, como os diferentes modais, tipos de carga, quantidade de terminais e porte”, afirma Marcos Barcellos, CEO e sócio da Athenas.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais